Últimas

Windows XP – O fim de uma era

loading...

Era inevitável e tinha de acontecer. A Microsoft acabou com o suporte ao sistema operativo Windows XP, o mais utilizado nos computadores domésticos, como, de resto, fez ao longo da sua história com todos os seus antecessores. Mas o que levou agora a marca a fazer tanto alarido com o seu fim?

windows_xp_bliss-wideBliss
Bliss 
é o nome do wallpaper, que ficará para sempre ligado à imagem do Windows XP. Uma fotografia da autoria de Charles O’Rear, morador do condado de Napa na Califórnia. O’Rear afirma ter tirado a fotografia numa câmara normal, sem aditivos nem Photoshop. A imagem é paisagem vista da berma de uma estrada movimentada, no condado de Napa, bem perto de sua casa.
O fotografo só mais tarde descobriu que o seu trabalho tinha sido vendido à Microsoft, mas ainda assim estava longe de imaginar que a sua imagem estaria na grande parte dos computadores domésticos, no mundo inteiro.

Windows XP
Lançado em 2001, e apenas sucedido pelo Windows Vista em 2006, o Windows XP, foi um dos sistemas operativos que mais tempo teve no mercado. Mais ainda se considerarmos que o Vista foi um fiasco, que fez muita gente manter o XP a funcionar nos seus PC’s .

1206_29_Microsoft_deal_630x420Provavelmente mais nenhum sistema operativo terá o sucesso e a “universalidade” do Windows XP. Este sucesso deve-se a várias razões. Primeiro neste período a informática viveu os seus anos de ouro. Houve uma enorme abertura das pessoas para o mundo informático. Foram batidos recordes de vendas de computadores, e foi a era em que quase todas as casas, um pouco por todo o mundo, começaram a ter um PC com um electrodoméstico essencial numa casa. Por esta razão o Windows XP foi sem dúvida o sistema operativo de uma geração, que deu os primeiros passos num computador no ambiente Windows XP.

Este período foi também a era da internet. Com os acessos à internet a serem melhorados e os custos a baixar, o XP, foi para muitos, a porta de entrada para o mundo da globalização cibernética.

Por último, o XP não enfrentou a dura concorrência dos dias de hoje. Se tivermos como maior rival da Microsoft a Apple, temos que lembrar que em 1997, com o regresso de Steve Jobs à então moribunda Apple, a Microsoft investiu no grande rival. Logo, o Windows XP teve um reinado de harmonia com o grande rival (que inclusive usava alguns softwares iguais, caso do Internet Explorer). O Windows XP não teve ainda a concorrência de hoje em dia, falo do cada vez mais global Linux, o próprio Android, e o claramente melhorado MAC OS.

O fim definitivo do XP?
A resposta para esta pergunta será “Nim”. O porquê, está à vista de todos e é facilmente explicável. Claro que podemos manter o Windows XP, o fim do seu suporte, significa apenas que a Microsoft não fará mais correcções de bugs e problemas de segurança. Isto deixa de ser um problema se pensarmos que nos últimos 13 anos o Windows XP foi corrigido e actualizado, não deixando grande margem para corrigir mais alguma coisa.

Por outro lado, a verdade é que estes melhoramentos de segurança existem pelos ataques que já foram feitos ao nosso PC, e pelos riscos de outras falhas de segurança. A verdade é que se há ataques é porque o sistema operativo é usado em grande parte dos PC’s. Com o fim do seu suporte esmorece, arrisco a dizer quase totalmente, o interesse de continuar a desenvolver ferramentas de ataque para uma pequena obsoleta percentagem de equipamentos com XP.

Quem tem um equipamento com XP que nem sequer está ligado à net, e há mais do que se pensa, não corre qualquer risco de ataque, e nem sequer usufruía do tal suporte que a Microsoft dava.

A resposta torna-se sim, apenas porque a informática evolui todos os dias. E realmente se queremos usar novas ferramentas de trabalho temos de estar mais actualizados. Não faz qualquer sentido instalar o Windows XP numa máquina recente, mas por outro lado, da forma que isto evolui, se o seu equipamento é nativo de Windows XP, significa que tem 10 anos, e em informática 10 anos é qualquer coisa já digna de museu, por isso tem de pensar é em investir num novo.

Mas afinal porquê tanto alarido com o fim do suporte?
A resposta para esta pergunta foi dada ao longo do artigo. A informática está a sofrer com a crise, e precisa de vender equipamentos. Nada melhor do que tornar mundialmente conhecida a decisão do fim do suporte, para tentar levantar as vendas. Dentro do mercado informático, a Microsoft tem novos rivais, caso do Android Apple, o que faz com que os recordes de venda do Windows XP dificilmente sejam algum dia batidos.

Microsoft lançou mais 3 sistemas operativos antes do fim do suporte do XP (Windows Vista; Windows 7; Windows 8), e prepara-se para mais um lançamento, não pode estar a olhar novamente para o Windows XP. Pode apenas tentar aprender com um dos que foi considerado o sistema operativo mais estável de sempre e torna-lo melhor.

E também, porque como já referi, estes 13 anos foram o boom da internet. Muitos equipamentos estariam ainda ligados à internet a operar com o Windows XP, e de facto, tinha de haver esse aviso.

Artigo de Filipe Vilarinho

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top