Últimas

As mentiras do 1º de Abril, na tecnologia

loading...

Todos os anos no 1º dia do mês de Abril a história repete-se. Um pouco por todo lado mentiras ou pequenas brincadeiras, são o apanágio do dia. A área da tecnologia não escapa, mas neste caso com o mal de muitas vezes os grandes fabricantes mostrarem brinquedos imaginários, que dão vontade de encomendar na hora, esquecendo que na data de encomenda diz 1 de Abril.

O mês de Abril de 2014 entrou, como costume, com boas partidas, sim mais partidas do que mentiras, que por muita brincadeira que seja, até parecem fazer sentido. Noutros casos, essa “brincadeira” podia até ser a salvação de uma marca. O primeiro dia de Abril trouxe muita imaginação, desde a Google anunciar que nos ia pôr a capturar pokémon’s com a aplicação Google Maps, em tempo real, aos imaginários telemóveis tipo luva. Mas hoje vou centrar-me em 3 casos, dois que chamaram mais a minha atenção e um muito especial, que pode salvar uma marca.

BMW

Quem tem, ou está diariamente com crianças, especialmente mais pequenas, sabe que a hora de dormir pode não ser uma tarefa fácil. Um facto curioso, e mundialmente predominante, é a predisposição de uma criança conseguir dormir dentro do carro. Pode ser o roncar do motor, a monotonia da estrada (vá em países sem buracos), ou até o embalo natural que um carro proporciona, mas a verdade é que o carro parece trazer aquele clique mais fácil do que os carneirinhos.

A pensar nisto, a BMW apresentou, neste 1 de Abril, o BMW ZZZ. Basicamente é um berço, que reproduz o som do motor de um bólide do fabricante alemão, e o próprio berço move-se a um ritmo doce, quase como o deslizar de um automóvel.

Melhor do que uma descrição, é ver a publicidade:

Tenho a certeza que muitos pais estão neste momento do fundo das suas olheiras a pensar: “Onde é que eu encomendo isto?” Pois, infelizmente tenho más notícias: a BMW confirmou logicamente que se tratava de uma partida de 1 de Abril, e para já este “bólide” do sono, é mesmo só um sonho.

ThinkGeek

ThinkGeek é um site de venda online, de produtos, tal como o nome indica para geeks, os chamados gadgets, objectos dos quais o Homem (especialmente a raça masculina), cada vez se torna mais escravo. Como se de repente a teoria Matrix, de um dia o corpo humano servir apenas como bateria para as máquinas, possa eventualmente começar a fazer sentido.

O ThinkGeek recorreu aos anos 80, e foi ao Regresso ao Futuro buscar o Flux Capacitor. Para aquele 1% que nunca viu o filme, o Flux Capacitor era um dispositivo inventado pelo Doc Emmett Brow, instalado no seu DeLorean, e era o dispositivo que tornava possíveis as viagens no tempo. Para funcionar precisava de 1.21 GigaWatts.

Neste apelo ao coração da geração de 80, a ThinkGeek, anuncia que vai vender um Flux Capacitor, que ligado à porta do isqueiro do seu automóvel, consegue gerar 2.1 Amperes, o suficiente para carregar 2 dispositivos tablet. Veja lá o conceito.

phpiyod95

 

Ligado à porta do isqueiro do carro, este dispositivo faz uma pequena animação, que parece o verdadeiro Flux Capacitor, em funcionamento… Esta mentirinha fez sucesso e por isso não se espante muito se um dia passar os olhos num catálogo e encontrar lá este dispositivo, ou pelo menos algo parecido.

Nokia

Guardei o melhor para o fim. E se calhar aquela brincadeira que se pode tornar num verdadeiro sucesso, ou até uma tábua de salvação para a marca Finlandesa.

As coisas não estão fáceis para a Nokia, no momento em que, para um telemóvel, fazer chamadas passou a ser só um acessório, a reconhecida marca finlandesa perdeu a corrida. Com o iPhone a disparar de um lado, o Android a crescer do outro, a Nokia, já tarde agarrou-se à Microsoft, que, pelo menos até então, ainda não tinha convencido ninguém com sistemas operativos móveis. Se acabou por o fazer, neste momento é irrelevante, porque a verdade é que nesse momento chave perdeu a corrida. A Microsoft tenta levantar-se no mercado dos SO móveis, e mostrar que é alternativa, mas enquanto o faz a Nokia continua sem ter o clique necessário.

Neste 1 de Abril, a Nokia quis brincar, e foi saudosista. Saudosista ao ponto de ir buscar o seu hit de vendas, e provavelmente o telemóvel mais vendido de sempre 3310, e anunciar que ia pegar no desenho, e transformar o 3310, num telemóvel dos dias de hoje com o Nokia 3310 Pure View

php4oi3hv

 

A Nokia não foi parca em características. Apresenta-o com toda a última tecnologia disponível, processador de última geração e uma câmara de 41 MegaPixels, logicamente a correr o Windows 8, que verdade seja dita continua a conquistar utilizadores.

A verdade é que este anuncio tornou-se completamente víral, havia gente disposta a fazer já encomendas, e havia gente, que mesmo sabendo tratar-se de uma mentira de 1 de Abril, praticamente exigia à marca Finlandesa, o lançamento do telefone.

Todos nós recordamos tempos que fomos felizes, e os objectos que nos rodeavam. A nível tecnológico recordamos sempre com saudade aquele ou aqueles dispositivos que deixamos por ter vergonha de andar com um obsoleto. E neste aspecto devem ser raras as pessoas no fundo que não tiveram um 3310, devem ser raros os que nos falharam.

Apesar de não haver nenhuma confirmação da parte da Nokia, a verdade é que, com a loucura que se gerou à volta do 3310 Pure View, começa a fazer  sentido, que nesta altura de vendas difíceis especialmente para o gigante Finlandês, a marca vá fazer o remake do hit de vendas. Dessa forma recapturar os clientes que perdeu ao longo dos últimos anos, e por outro lado “viciar” mais gente no novo sistema operativo Windows 8.

Ao fazê-lo, não há qualquer indicação nesse sentido, apenas especulação, a Nokia teria que recordar sempre os princípios base para isto funcionar. O 3310 era um hit pelo preço, pela qualidade fantástica perante o seu preço, pelo design simples, mas funcional.

Não vale a pena fazer um remake para coleccionadores, porque os coleccionadores não fazem hits de vendas.

Artigo de Filipe Vilarinho

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top