Últimas

Melhor que falecer, uma ova!

loading...

Ora, sejam muito bem-vindos à 6ª edição do Magazine Mais Opinião! Este mês a crónica “C’um Catano!” traz até si um pouco de crítica televisiva. Faça de conta que eu sou um género de Mário Augusto, da televisão portuguesa, e preste bem atenção ao artigo que lhe trago hoje.…
Ricardo Araújo Pereira, um dos melhores comediantes portugueses, estreou dia 14 de Abri, na TVI, um programa intitulado “Melhor que falecer”. No entanto, este programa está bem longe de ser melhor do que falecer. Quanto muito é tão bom como falecer, não mais do que isso… Mas uma vez que sou um tipo muito novo e ainda não estou bem dentro do que é, ou não, melhor que falecer (e o Manoel de Oliveira não me atendeu o telefone) decidi perguntar a alguns velhotes, no banco de jardim, o que pensam sobre este programa. Ora vejamos…

velhos“Melhor que falecer? Melhor que falecer, uma ova! Sabe lá o Ricardo o que é melhor que falecer… Este tipo tem o descaramento de dizer que o seu programa é melhor que falecer? Pfff… Melhor que falecer é conseguir controlar o esfíncter anal! Ou lembrar-me de tomar 23 comprimidos diariamente. Isso sim, é melhor que falecer. Ainda a semana passada fui à Kleopatra com uma senhora toda jeitosa e, quando estava quase a trocar fluidos corporais com ela, ia-me acontecendo uma tragédia. Dá-se-me uma volta à tripa e se eu não me tenho lembrado de tomar o Imodium estava na merda! E digo isto no verdadeiro sentido da palavra. Por isso, amigo Ricardo, até você ter passado por uma experiência destas não sabe o que é melhor que falecer!”

“Melhor que falecer? Aquele programa feito de restos?! Olhe que sinceramente… Então o tipo “requenta” mais piadas do seu programa da rádio do que eu aproveito comida lá em casa… E olhe que eu só cozinho duas vezes por semana. Você sabe lá a confusão que me faz ouvir as mesmas piadas de manhã e à noite… Um gajo de manhã ouve a “Mixórdia de Tomate e Queijo” – que é muito giro e tal. Depois à noite, a seguir ao Telejornal, ouve outra vez as mesmas piadas. É horrível! Quase que me dá vontade de sofrer de Alzheimer em vez de Parkinson. É porque com Alzheimer sempre me ria um bocadinho duas vezes ao dia. Agora assim, por muito que me ponha a tremer as coisas não voltam a ter piada… ”

“… É inadmissível! Logo no primeiro programa ele falou sobre a história de um puto que visto de costas parecia uma velha. Eu mal ouvi aquilo fiquei logo todo aceso. E atenção, não foi pela parte do puto, foi quando ele disse que há velhas que vistas de costas parecem gajas boas! Agora, imagine, se eu fico todo aceso quando vejo uma velha que de costas se parece com uma velha, como é que eu não fiquei quando soube que havia velhas que vistas de costas se pareciam com gajas boas… Uiii… Foi a loucura! Semanas e semanas de volta de lares, centros de dia, universidades seniores… Veja lá que até fui a unidades de cuidados continuados. E nada! Ainda vi uma… Mas depois, quando a vi de frente, percebi que era um puto. E eu desde que deixei a vida eclesiástica já não estou nessa onda…”

melhor falecer

E pronto, estas foram as opiniões que consegui recolher junto daqueles que sabem o que é, realmente, melhor que falecer… Mas segundo consegui perceber este programa não é uma delas! Percebo que a tua ideia é lutares contra o Governo. (O Passos Coelho está desejoso que os velhotes comecem por aí a falecer e tu decidiste mostrar-lhes que vale a pena viver.) Mas, Ricardo… O melhor mesmo é deixares este tipo de programas para quem não têm uma reputação a manter… Se quiseres até te faço um favor e deixo-te o meu contacto. Só assim naquela…Eh! Eh! “C’um Catano!”

Artigo de Gil Oliveira

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top