Motores

Inovação, Tecnologia e Comércio verde!

loading...

Depois de um mês de Março caracterizado por grandes novidades, o mês de abril não é passado em branco.

É sabido que a Audi é uma das marcas do mundo automóvel que é marcada pelo desenvolvimento. Nos últimos tempos a marca alemã apresentou 2 novidades: os faróis Matrix Laser e um novo combustível baseado em Dióxido de Carbono e Água. Os faróis Matrix Laser são resultado do desenvolvimento dos faróis Matrix LED instalados nos mais recentes carros da marca. A nova tecnologia permite que a luz seja projetada sobre um fino espelho de 3mm. De seguida, o mesmo espelho direciona a luz azul para um conversor que a transforma em luz branca e esta é projetada para a estrada. Desta forma, a tecnologia Matrix Laser permite uma melhor iluminação, nas mais diversas condições meteorológicas.

“A baixa velocidade a luz é distribuída para uma área mais ampla da estrada”, refere a Audi. Em velocidades superiores, “o ângulo de abertura é mais curto, e a intensidade e alcance da luz aumenta significativamente.”

O projeto iLaS (intelligent laser light for compact and high-resolution adaptive headlights) está a ser desenvolvido em conjunto com a Bosch, Osram e o Lichttechnischen Institut (Instituto de Tecnologias da Iluminação) e a sua implementação nos carros Audi está previsto para 2017, com o novo A8.

O e-Diesel é o novo combustível da Audi. É desenvolvido tendo por base a constituição de CO2, água e energia verde. Já foi testado no  Audi A8 3.0 TDi. O Dióxido de Carbono é retirado do ambiente, através de uma tecnologia desenvolvida, em parceira com a Climeworks. Num processo à parte, uma unidade de eletrólise é alimentada pela energia verde e decompõe e separa quimicamente a água, dando origem a hidrogénio e oxigénio. o Hidrogénio, por sua vez reage ao Dióxido de Carbono, capturado anteriormente, produzindo um líquido energético composto por hidrocarbonetos, intitulado de “Blue Crude”. Mais tarde este combustível é convertido em combustível sintético, isento de enxofre. Todo o processo é bastante complexo e a sua produção é bastante limitada. No entanto ainda há um caminho longo para percorrer, mas este e-Diesel tem pernas para ser um combustível de sucesso!

Toroidon é um carro elétrico com 1 megawatt de potência.  O 1MW é produzido na Finlândia e foi desenhado e projetado por Pasi Pennanen – antigo projetista da Jaguar e da Zagato. 1 megawatt parece pouca potência, mas acredite que não é pois 1megawatt é igual a 1341cv. A potência deriva de 4 motores, com cada roda dianteira a debitar cerca de 200 kw enquanto que as rodas dianteira debitam, no total, cerca de 600 kw. A recarga das baterias pode ser feita através de qualquer tomada eletrónica, não sabendo ainda o tempo de recarga.

Um dos grandes problemas dos carros elétricos é a sua autonomia. Por essa razão a Goodyear desenvolveu o BH03, um pneu que é capaz de produzir energia elétrica para as baterias. O pneu produz energia de duas formas distintas: a primeira transforma o calor produzido no interior do pneus em energia através da absorção do calor e do rolar do pneu em andamento; a segunda forma deriva das formações e deformações da estrada para a formação de energia elétrica.

“Estamos convencidos que este pneu servirá de inspiração e que o conhecimento aplicado ver-se-á refletido em desenvolvimentos futuros,” referiu Jean-Pierre Jeusette, Diretor Geral do Centro de Inovação da Goodyear.

Infelizmente, o BH03 não passa de um mero projeto que não tem vias de ser comercializado pela Goodyear.

A BMW está com problemas na entrega do famoso i8. A lista de espera já vai em 18 meses (em média) e a marca alemã espera produzir cerca de 20 carros diariamente para reduzir o tempo de espera em 4 meses. o i8 está equipado com 2 motores, que no total debitam cerca de 361cv. No modo elétrico o i8 tem uma autonomia de 35km com limite máximo de 120km/h. O tempo de carga pode variar de 1h30 até 3h30, dependendo da voltagem. Acelera dos 0-100kh/m em 4,5 segundos e chega aos 250km/h de velocidade máxima. Em Portugal, este superdesportivo verde tem um valor de 143 000€.

Portugal tem a melhor estrada rodoviária do mundo! É a EN 222 que liga Peso da Régua ao Pinhão e tem cerca de 27 km de distância. Com 93 curvas, a EN 222, fornece um tipo de experiência única aos condutor.

Segundo a análise “o tempo gasto nas retas torna-se o momento ideal para apreciar a paisagem envolvente antes de chegar à próxima curva, enquanto possibilita ao condutor o prazer e emoção de uma condução desafiante”.

Para que a escolha da melhor estrada para se conduzir tivesse uma base criteriosa, a Avis entrou em contacto com o físico quântico Mark Hadley, da Universidade de Warwick, no Reino Unido. Foi desenvolvida uma formula para que fosse possível a “World Best Driving Road”. Foi criado um índice que combina a geometria da estrada, o tipo de condução, a aceleração média e aceleração lateral, o tempo de travagem e as distâncias. Depois de o índice ter sido formado e testado chegou-se à conclusão que o índice ideal é de 10:1, isto é, 10 segundos gastos em linha reta para um segundo gasto em curva. Com um índice de 11:1, a EN 222 foi a que esteve mais próxima do rácio perfeito. Por fim, os carros que fizeram parte dos testes foram: Porsche Carrera 911, Jaguar XKRS e o Mercedes E350.

Portugal é um dos países que compra mais carros amigos do ambiente. Segundo um relatório da Agência Europeia do Ambiente, os carros novos comprados na UE passaram, em média, a emitir menos 2,6% de Dióxido de Carbono do que aqueles comprados em 2013. O nível médio das emissões dos novos carros ficou abaixo dos 130 gramas fixadas como objetivo para 2015, registando-se uma descida de 12% nas emissões de gases tóxicos. Ainda assim a meta é de 95 gramas por quilometro – objetivo marcado para 2021. Em Portugal foram registados 142 245 veículos de passageiros. Desta forma Portugal ocupa o 3º lugar de um leque de países da UE que mais compra carros mais eficientes, com emissões a rondar os 109 gramas por quilometro, seguido da Holanda e da Grécia.

A Agência Europeia do Ambiente anuncia que os veículos a gasóleo são só mais vendidos. Referente aos carros elétricos foram vendidos mais de 57%, comparados com 2013, sendo a França o maior consumidor de este tipo de veiculo. O registo de carros novos aumentou em grande parte dos Estados Membros, com a excepção da Áustria, Bélgica e Holanda.

Posto isto, é importante referir que as marcas estão cada vez mais a apostar em veículos mais amigos do ambiente e as pessoas estão a mudar de mentalidade, ainda que lentamente. No entanto existem metas que têm que ser cumpridas. Cumprir essas metas é respeitar o ambiente e o futuro da nossa humanidade. Existe um longo caminho pela frente, mas é possível alcança-lo se houver cooperação e uma correta comunicação internacional.

Boas aceleradelas!
Voltarei no próximo mês com mais novidades…mas até lá não deixe o seu motor ir abaixo!

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top