Desporto

Domingo de Sonho para o Ténis Português!

loading...

Bem vindo/a caro/a leitor/a! Este domingo, e este mês de Novembro, não podia ter começado melhor para o ténis português! Porquê, pergunta o/a caro/a leitor/a? Pois, então se não sabe vai ficar contente por saber esta notícia. João Sousa, o melhor tenista português da actualidade, ganhou o seu segundo torneio do ATP World Tour da carreira, o Torneio de Valência. Mas não é só, Gastão Elias conquistou o Torneio Challenger de Lima no Perú e Frederico Silva venceu o Torneio Soho Square Egypt, na categoria de Future.

Pode não parecer muito, mas pode ter a certeza que é, sobretudo quando ganha um torneio ao número 24 do Ranking ATP, Roberto Bautista-Agut, no país natal deste. O primeiro título do português foi em 2013, quando ganhou o torneio de Kuala Lumpur, na Malásia e desde então que o tenista português, natural de Guimarães, procura uma segunda vitória, para provar a sua qualidade ao Mundo do ténis. Passou-se o mesmo com Stan Wawrinka, embora a um nível maior, dado que foi em termos de Grand Slam. Enquanto não ganhou o segundo torneio, a primeira vitória pode parecer ser apenas “sorte”.

Aquilo que parecia que ia ser um passeio para o espanhol, tornou-se um “pesadelo” para o mesmo. No primeiro set, Bautista-Agut venceu por 6-3, parecia assim que estava encaminhada uma festa espanhola, sobretudo devido aos erros que Sousa apresentava. O segundo set iniciou-se com uma possibilidade de confirmação da festa, que nenhum português queria. Contudo, apesar de ter começado mal, João Sousa recuperou e depois de ter conseguido quebrar o serviço do adversário, chegou ao 6-3. Era o início da reviravolta que iria dar a vitória a Sousa. No terceiro set, o português começou muito bem, tendo quebrado o serviço de Bautista-Agut logo no primeiro jogo. Seguiu-se a confirmação do break e depois deu-se uma “luta” renhida para ganhar o torneio, tendo a vitória sorrido ao português.

Com esta vitória João Sousa vai subir esta segunda-feira para o lugar nº 33 no Ranking da ATP. Este é o lugar mais alto ocupado por um tenista português, o que confirma que João Sousa é o melhor tenista português de sempre. E a vitória tem ainda mais significado por esta ser a última edição deste torneio, já que o evento vai mudar de cidade.

João Sousa

João Sousa

Mas se João Sousa viveu um dia inesquecível, o mesmo se terá passado com Gastão Elias. O jovem português natural das Caldas da Rainha venceu o eslovaco Andrej Martin por 6-2 e 7-6 (4) [tie-break] na final do Torneio de Challenger de Lima, no Perú. Este foi o terceiro torneio da carreira de Gastão, depois das vitórias no Torneio de Rio de Janeiro, em 2012 e do Torneio de Santos, em 2013.

O tenista português mostrou-se em grande forma, tendo ganho em dois sets e conseguindo 4 quebras de serviço. E se isto parece pouco tenho a dizer-lhe que o eslovaco era o nº 161 do Ranking da ATP e que Gastão é o nº 182. Para além disto, a vitória do tenista português foi conseguida em apenas uma hora e 22 minutos. É uma grande vitória de Gastão Elias, que mostra que o nº 2 português está numa boa forma.

Gastão Elias

Gastão Elias

Porém, há outro tenista português muito feliz no dia de hoje! Frederico Silva, o jovem português nº 331 do Ranking ATP venceu o sérvio Marko Tepavac por 7-5 e 6-3, no torneio Soho Square Egypt. Silva era o primeiro cabeça de série e como tal era o favorito à vitória, contudo, o seu adversário era o terceiro cabeça de série, logo não seria fácil para o português. O encontro durou mais de uma hora e meia, e foi uma autêntica luta.

O português apenas conseguiu fazer dois ases, contra quatro do adversário, mas o sérvio fez mais dupla faltas que Frederico, zero para o português e quatro para Tepavac. Frederico Silva mostrou estar pronto para a luta, tendo conseguido fazer quatro quebras de serviço contra apenas uma do adversário.

Frederico Silva

Frederico Silva

Foi um dia histórico para o ténis português! Como apreciador do desporto, fico extremamente feliz pelos três tenistas. João Sousa mostrou a todos os que ainda duvidavam, que ele é o melhor tenista português de sempre. É um orgulho nacional e infelizmente, tal como noutros desportos, não é valorizado o suficiente quer pela Comunicação Social, quer pela classe política, para quem o desporto a valorizar é apenas o futebol. Sousa conquistou o seu segundo torneio ATP da carreira e o segundo para o país. Aos poucos vai mostrando que a sua perseverança é fundamental e que está pronto para os grandes palcos.

Já Gastão Elias conquistou o seu terceiro torneio Challenger da carreira. Aos poucos vai mostrando que é um tenista de qualidade, embora uns furos abaixo de Sousa. Porém é o nº2 do nosso país e na categoria Challenger é um nome a ter em conta, como prova os três torneios que tem. Tem 126 vitórias nesta categoria e percebe-se que a terra batida é a sua superfície preferida. Quem sabe o que ele fará no próximo Estoril Open? Espero que faça um brilharete!

Sigo para Frederico Silva, que conta já com cinco títulos na categoria de Future. Este foi o primeiro a nível internacional, o que demonstra alguma evolução. Por ser esquerdino pode vir a ter um grande sucesso no futuro, mas para tal é preciso treinar com os melhores. Dos cinco torneios conquistados, quatro são em piso rápido, sendo pelos vistos esta a sua superfície preferida. Contudo também é muito forte em terra batida, já tendo 52 vitórias nesta superfície. Tal como Elias, espero que Frederico Silva consiga coisas muito boas no Estoril Open do próximo ano, mas também ao longo da sua carreira.

Recinto do Torneio de Valência

Recinto do Torneio de Valência

 

Para fechar apenas uma nota: Federer venceu Nadal, no Torneio ATP de Basileia, conseguindo a sua primeira vitória contra Nadal em três anos e meio. Parabéns ao suíço também por esta vitória no seu país natal.

Até para o mês que vem. Boas jogadas!

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top