Mundo

Porque Raio Decoramos Árvores no Natal?

loading...

Ora aqui está uma boa questão. De onde vem a tradição de decorar árvores pelo Natal? Há árvores de todos os tamanhos, materiais, cores, toda uma parafernália à escolha do freguês. Junte-se a mim, nos próximos parágrafos, vou tentar desvendar o mistério das árvores de Natal.

Pelo que pude perceber a tradição é bem mais antiga do que podia imaginar e está ligada ao Solstício de Inverno. Perto da noite mais longa do ano, os antigos povos pagãos, decoravam as casas com ramagens de árvores e plantas que sobreviviam ao frio e se mantinham verdes, caso dos abetos e do azevinho. Acreditavam que assim afastavam os maus espíritos, as doenças e que eram a esperança de que a primavera voltaria.

“Sempre verde”, assim eram conhecidos estes tipos de árvore/plantas que para os antigos egípcios, chineses e hebreus eram símbolo da vida eterna.

Viajamos até à Alemanha, foi lá que a tradição começou a propagar-se de forma massiva, e diz-se que terá sido o monge Martinho Lutero, figura importante na revolução religiosa, o primeiro a colocar velas na árvore de Natal. Tudo porque quis reproduzir o brilho das árvores que via pelas florestas, que, cobertos de neve, brilhavam ao luar.

A ideia pegou, e num ápice, já a nobreza europeia tinha agarrado no costume.
O toque final para a repercussão do fenómeno foi dado pela rainha Vitória, ao aparecer em 1846 retratada no jornal Illustrated Londons News com os filhos perto de uma árvore de Natal. Ora, não fossem reis e rainhas figuras ilustres e exemplos a seguir à época, foi só uma questão de tempo até tudo se alastrar ao resto do mundo.

“Há árvores feitas em tecido, com paletes, bidons coloridos, caricas, garrafas, livros, peluches… e estava aqui agora parágrafos e parágrafos a contar-lhe os tipos de árvores que se vêm por aí.”

O que temos nós no dia de hoje? Árvores de plástico! De todas as cores, tamanhos, materiais, haja imaginação! Há para todos os gostos, literalmente. Para mim, árvore que é árvore tem de ter ramos verdes… mas não, alguém pensou que ficava bem uma árvore com ramos brancos, essas são as que menos gosto de ver. Há árvores feitas em tecido, com paletes, bidons coloridos, caricas, garrafas, livros, peluches… e estava aqui agora parágrafos e parágrafos a contar-lhe os tipos de árvores que se vêm por aí. Para mim, o segredo está no tamanho da árvore e claro, na decoração.

Por favor, não encham a árvore de Natal com tudo o que têm no caixote, não exagerem, fica feio ok? E aquelas árvores minúsculas que se vêm por aí? O que é isso meus senhores? É só para amostra? Calma, não estou a dizer que quero uma árvore até ao teto da casa, mas… que seja vistosa. A cá de casa já tem muitos anos, está velhota e com os ramos já “cansados”, mas ainda nos enche aquele cantinho da sala todos os anos.

Gosto de decorações simples e originais. Houve um ano que a decoração foram fotografias dos meus natais. A minha mãe manteve durante alguns anos a tradição de me tirar uma fotografia junto à árvore. Também já tivemos a árvore decorada com credenciais de eventos especiais. E como a minha mãe tem mãos de ouro, até com enfeites feitos por ela, com molas da roupa pintadas à mão, por exemplo…

“O que é que eu gosto mais nas decorações da época? As luzes, pelo brilho e cores que têm.”

Enquanto escrevo isto, rio-me por dentro, porque me lembro de que o nosso conjunto de luzes mais antigo ainda é daqueles que tem a opção de música, sim, vem com aquelas músicas num tom irritante que só conseguimos ouvir uns minutos. Mas há mais… depois das luzes temos as fitas, as bolas, os anjos, as estrelas do topo, tudo tem de combinar, tudo tem de condizer.

Cada casa, uma tradição. Para além da árvore há também os presépios e há quem leve esse assunto muito a sério, criando verdadeiras obras de museu com dimensões inimagináveis. Ainda se vêm muito por aí aquelas figuras antigas, a minha avó paterna tinha… Vêem-se presépios com bonecos da Playmobil, com rolhas… No nosso cantinho, temos apenas as figuras principais, os reis magos e dois animais.

O que é que eu gosto mais nas decorações da época? As luzes, pelo brilho e cores que têm. Não me perguntem porquê, mas sinto tudo ganha outra vida. As casas, as ruas…

Portanto, por aqui, gostamos de seguir a tradição de forma simples e o leitor? Como costuma decorar a árvore de Natal?

Festas Felizes!

Voltamos a encontrar-nos em breve, por entre linhas e sorrisos,
Margarida Gaspar

1 Comment

Mais Lidos

loading...
To Top