Poesia

Parabéns a um Amigo!

loading...

 

Brumas da memória

Reconquistadas no amanhecer de cada dia,

Unidas pela irmandade

Nas profundezas da nossa

Outorgada amizade,

Mar Saudade

Intrinsecamente entre nós,

Guardadas nas entrelinhas da vida

Usadas para descrever o indiscritível

Eu sei, o tempo é infinito,

Longínquo, como o horizonte,

Águas mansas

Benditas sejam na sua fragilidade,

Reescrever histórias nunca

Esquecidas por quem as escreveu,

Uma frase sem definição,

Nem tudo é efémero,

Eu sei, hipóteses nulas nesta

Velha infância, que regressa de onde

Escutamos tudo quanto não dizemos,

Só nós percebemos, esta amizade.

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top