Desporto

Os Dez Carros Mais Rápidos do Planeta

loading...

Seja bem vindo caro leitor!

Ano novo, vida nova. Com 2016 a arrancar a toda a velocidade, é altura de fazer um pequeno balanço do que tem vindo a ser feito e é nessa mesma ideia que venho apresentar uma pequena lista. Essa mesma lista que venho apresentar, não é nada mais nada menos que o top10 dos carros mais rápidos do planeta! É importante dizer que é uma lista que tem vindo a ser bastante disputada, com um número muito restrito de marcas a terem lugar cativo neste top10, e onde a qualquer momento pode haver alterações. Os carros que irei apresentar caracterizam-se pela velocidade pura e dura, assim como pelo seu preço astronómico. Sempre ouvi dizer que a qualidade também se paga, não é verdade?

10ª Posição: Zenvo ST1 (374.9 km/h)

Zenvo ST1

Motor: 6.8L V8
Produção: 2009
Potência: 1.119cv
Peso: 1688kg
0-100km/h: 3.0 segundos
0-200km/h:  8.9 segundos

O Zenvo ST1 é o primeiro super-carro de alto desempenho de nacionalidade dinamarquesa. É aquele carro que nos faz acreditar novamente no Amor. Tem um design único. O motor do ST1 é turbo-alimentado e sobre-alimentado e consegue um desempenho surpreendente, através dos seus 3 modos de condução: chuva, desportivo e pista. Cada modo possui uma sensação de condução diferente, com picos de potência diferentes. O ST1 vem equipado com um sistema que não necessita de chave para entrar, sistema GPS, volante com ajuste telescópio e assentos de corrida que podem ser ajustados electronicamente. Vem equipado com ABS e ESP (Electronic Stability Program) que pode ser activado única e exclusivamente no modo “chuva”. A produção ficou limitada a 15 unidades, sendo o ST1 conhecido, também, por ter dado uma série de problemas (nomeadamente em termos de caixa de velocidades e de se ter incendiado) no programa britânico TopGear, pelas mãos do famoso Jeremy Clarkson.

9ª Posição: McLarenF1 (386,7 km/h)

McLaren F1

Motor: BMW 6.1L V12
Produção: 1993-1998
Potência: 636cv
Peso: 1.140 kg
0-100km/h: 3.2 segundos
0-200km/h: 9.4 segundos

O McLaren F1 é um dos super-carros mais conhecidos de toda a história automóvel, quer seja pela sua velocidade de ponta que chegou a bater recordes, quer seja pelas prestações em Le Mans. As duas vezes que bateu o recorde de velocidades devem-se a dois factores: aerodinâmica e peso. Ao passo que o desenho permitia uma menor resistência ao ar (logo uma maior facilidade em obter velocidades mais altas), a sua leveza era marcada por um chassis em fibra de carbono e um motor fabricado em alumínio. O carro desenhado por Gordon Murray possui 3 bancos, com o lugar do condutor situado a meio do carro. Apesar do seu custo bastante alto (1.000.000£) no seu lançamento, a McLaren não obteve lucro uma vez que o custo de produção era bem superior ao preço aplicado. Uma das razões para esse custo foi o facto de a marca decidiu revestir a ouro (24 quilates) o motor e o sistema de escape. Esta decisão baseia-se no facto de o ouro ser um excelente condutor térmico, permitindo que o motor arrefecesse mais facilmente. Para além da versão normal, foram lançadas mais 3 versões (F1 GTR LM, F1 LM, F1 GT) com características próprias.

8ª Posição: Koenigsegg CCX (394,3 km/h)

Koenigsegg CCX

Motor: 4.7L V8
Produção: 2006 – Presente
Potência: 806cv
Peso: 1.180kg
0-100km/h: 3.2 segundos
0-200km/h: 9.8 segundos

A marca sueca tinha como objectivo chegar aos quatro cantos do mundo e o CCX foi lançado ao mercado com esse propósito. Algumas características (como por exemplo o desenho do para-choques dianteiro e a utilização das 91 octanas) foram propositadamente concebidas para que a marca começasse a ganhar terreno em solo americano. O CCX tem um desempenho fenomenal. Segundo a Koenigsegg, o CCX tem uma velocidade máxima de 417km/h, apesar de tal facto nunca ter sido confirmado. No entanto o modelo que levou a marca à ribalta conseguiu bater carros como o Lamborghini Murciélago LP640, o Porsche 997 GT2 e o Corvette Z06. A construção do motor teve a parceria da Grainger & Worrall, uma empresa que fabrica componentes para monolugares de F1. O CCX é alimentado por dois super-compressores e é constituído por alumínio, o que permite um motor mais leve, mais forte e com melhor arrefecimento. Um dos sinais de marca deste beleza são as duas portas que abrem para cima, assim como o seu tecto removível que pode ser armazenado na frente do carro. Ainda existe uma versão R , caracterizada com um aumento de potência, graças à alimentação por Etanol E85, que ultrapassa os 1000 cavalos. Maioritariamente constituído por fibra de carbono e kevlar, o CCX marcou uma geração e uma indústria!

7ª Posição: Saleen S7 Twin-Turbo (399.1 km/h)

Saleen_S7TwinTurbo

Motor: 7.0L V8
Produção: 2000-2010
Potência: 760cv
Peso: 1.250kg
0-100km/h: 2.8 segundos
0-200km/h: 9.9 segundos

O Saleen S7 (versão original) foi apresentado no ano de 2000 e tinha um objectivo muito simples: derrotar o McLaren F1.  Foi apresentado nesse ano ao público norte-americano com um motor V8 que era capaz de produzir 557 cavalos de potência e uma velocidade máxima de 322km/h. Com o passar do tempo e com o aumento de concorrência, a Saleen viu-se obrigada a melhorar o desempenho do seu S7 e para isso foram montados 2 turbo-compressores, o que permitia que fosse possível ter 760 cv e uma velocidade máxima de 399km/h. O chassis é composto em alumínio e a carroçaria consiste em fibra de carbono. A Saleen não trabalhou sozinha, recorrendo a parceiras para que o seu S7 fosse melhorado em áreas como a aerodinâmica (recorrendo ao túnel de vento da Universidade de Glasgow), o sistema de suspensões, segurança, etc. Ainda existe uma versão ultimate, denominada Competition, que é capaz de produzir mais de 1000cv e um topspeed de 418 km/h.

6ª Posição: Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse (408.8 km/h)

Bugatti Veyron 16.4 Grand Sport Vitesse

Motor: 8L W16
Produção: 2011-2015
Potência: 1.200cv
Peso: 1.888kg
0-100km/h: 2.6 segundos
0-200km/h: 7.1 segundos

Em linhas muito gerais o Bugatti Veyron Grand Sport Vitesse é uma versão Grand Sport com um motor Super Sport. Este carro é considerado de tecto aberto mais rápido do mundo, apesar de estar limitado (havendo sempre a possibilidade de o desbloquear) electronicamente aos 375 km/h. Para que o Grand Sport Vitesse consiga colocar toda a potência no asfalto foi preciso que a bugatti construísse uma caixa de velocidades igualmente potente e capaz de fazer o seu trabalho. As mudanças de caixa são tão rápidas que uma simples troca se realiza em 0.1 segundos, onde a dupla embraiagem possui um papel de elevada relevância. Outro pormenor a chamar a atenção são os pneus, que foram especialemtne desenhados pela Michelin. Para além dos seus impressionantes 365mm (os traseiros, uma vez que os dianteiros medem “apenas” 265mm), os pneus têm que ser fortes e resistentes os suficiente para aguentar as velocidades e as pressões estonteantes exercidas num Veyron. Apesar de ser uma versão relativamente pesada, possui os materiais mais leves e resistentes, tais como a fibra de carbono, o alumínio e o magnésio. Uma coisa é certa: apesar de ser um carro extremamente caro o Grand Sport Vitesse é das versões mais completas de toda a gama Veyron. Um marco de toda a indústria automóvel!

5ª Posição: SSC Ultimate Aero (412.28km/h)

ssc-ultimate-aero

Motor: 6.8L V8
Produção: 2006-2012
Potência: 1203cv
Peso: 1.250kg
0-100km/h: 2.85 segundos
0-200km/h: —

O SSC Ultimate Aero foi duas vezes nomeado como o carro mais rápido do mundo. Em 2007 é considerado o carro de produção mais rápido. Dois anos e nove meses depois a Bugatti impõe um novo recorde (431,072 km/h). Esse mesmo recorde, acaba por ser considerado inválido por irregularidades no limitador de velocidade do Veyron, no ano de 2013, e o título volta a ser devolvido ao SSC. Ainda assim, bastou uma semana para que a marca francesa voltasse a tirar o título ao SSC Ultimate Aero. É um carro com semelhantes características dos seus adversários: bastante leve, muito potente e com uma aerodinâmica fluída que minimiza a resistência ao ar, atingindo assim velocidades maiores. Segundo a marca o Ultimate Aero é aerodinamicamente estável até aos 437 km/h. Composto maioritariamente por alumínio e fibra de carbono, o SSC é alimentado por um motor e dois turbo-compressores.

4ª Posição: 9FF GT9-R (413.6km/h)

porsche-9ff-gt9-r-4

Motor: 4.0L B6
Produção: 2008
Potência: 1135cv
Peso: 1.326kg
0-100km/h: 2.9 segundos
0-200km/h: 7.8 segundos

O 9FF GT9-R tem como base o modelo 9ff GT9, que por sua vez tem o Porsche 911 como principal influência. A principal diferença do 9FF para um 911 normal é a localização do motor: enquanto que no 911 o motor está localizado na traseira do carro, o 9FF está localizado a meio para permitir uma melhor distribuição do peso. A versão R possui mais potência permitindo assim ultrapassar a barreira dos 400km/h.  O interior está resumido ao essencial, porque com um motor mais pesado, a marca teve que reduzir no peso de outros componentes. Por ser um veículo especial, o 9FF GT9-R viu a sua produção reduzida a 20 unidades.

3ª Posição: Koenigsegg Agera R (418km/h)

 

www.camarocarplace.com

Motor: 5L v8
Produção: 2011-presente
Potência: 1156cv
Peso: 1330kg
0-100km/h: 2.8 segundos
0-200km/h: 7.8 segundos

O Aguera R é um dos meninos de ouro da Koenigsegg. É um hipercarro com motor contral e tração traseira. Teoricamente é um carro para atingir os 440km/h, apesar de nunca ter sido testado para tal. O Aguera R tem um Coeficiente de Arrasto bastante baixo: 0.37 ou 0.33 a altas velocidades. Este valor é atingido graças, em parte, à traseira adaptativa que procura diminuir o arrasto, aumentando a força descendente sobre a parte traseira. É um carro extremamente estável e exemplo disso é a não necessidade de colocar as mãos no volante em plenas travagens bruscas. As rodas são revestidas em fibra de carbono, a aerodinâmica foi melhorada e o motor actualizado. Tudo isso permitiu um Aguera R mais potente, leve, extremamente rápido e ser detentor de vários recordes de aceleração e travagem.

2ª Posição: Bugatti Veyron Super Sport (430.9km/h)

678_8

Motor: 8L W16
Produção: 2010-2015
Potência: 1200cv
Peso: 1838kg
0-100km/h: 2.5 segundos
0-200km/h: 6.7 segundos

O Super Sport é a versão ultimate de toda a gama Veyron. A sua produção foi limitada a trinta unidades. Tem características especiais (incremento de potência e de binário) que permitem atingir velocidades e acelerações superiores. A aerodinâmica foi revista de forma a tornar o carro (ainda) mais estável a altas velocidades. Apesar de estar limitado electronicamente aos 415km/h, com o fim de proteger os pneus, esta versão consegue, após desbloqueio, aumentar a sua velocidade máxima em “apenas” 15km/h. Ainda existe uma versão World Record Edition que se destingue pelo número de 5 unidades produzidas e de ter uma pintura preta e alaranjada.

1ª Posição: Hennessey Venom GT (435.3km/h)

maxresdefault

Motor: 7.0L V8
Produção: 2010-presente
Potência: 1200cv
Peso: 1.218kg
0-100km/h: 2.7 segundos
0-200km/h: 8.0 segundos

O Hennessey Venom GT é fabricado pela marca americana Hennessey Performance Engineering. Tornou-se o carro mais rápido do mundo em 2014, 4 anos após ter sido revelado ao mundo. Apesar de ter uma velocidade superior, face ao Bugatti, o Guinness World Records não aceitou o registo pelo facto de o teste não ter sido realizado em dois sentidos opostos (contra e a favor do vento). O Venom GT tem uma produção limitada de 29 unidades, uma vez que o carro é considerado de produção após o fabrico de 30 unidades. O chassis modificado recorre a componentes do Lotus Exige e do Lotus Elise, mas não está limitado a esses modelos, tornando o Venom o resultado de uma afinação e não de uma mera produção de uma marca britânica.

A cada ano que passa, os carros (se é que ainda podem ser denominados como tal) estão cada vez mais extravagantes, leves, robustos e potentes. Existem vários caminhos a percorrer: existem marcas que se concentram na obtenção de potência pura e dura e existe um outro conjunto de marcas que constroem um carro completo, que conseguem igualmente competir com o restante grupo. De qualquer uma das formas é importante chamar a atenção que construir um carro super rápido leva tempo e dinheiro. É um desafio onde o mais ínfimo pormenor pode roubar velocidade. Tudo depende da filosofia da empresa e do desenvolvimento tecnológico que tem vindo a ser feito, pois é necessário um grande investimento (a todos os níveis) para criar o carro mais rápido do planeta.

Posto isto só me resta desejar os melhores arranques ao caro Leitor.
Voltarei no próximo mês com mais novidades…mas até lá não deixe o seu motor ir abaixo!

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top