Entretenimento

MTV Europe Music Awards 2015 – Análise

loading...

Olá caro/a leitor/a! No passado domingo realizou-se a gala dos prémios MTV Europe Music Awards (EMA’s) em Milão e como é natural, o Ideias e Opiniões não ficou de fora desta celebração da música! Os EMA’s são considerados os prémios mais importantes, logo após os Video Music Awards (VMA’s), até pelo facto dos EMA’s só terem começado no ano de 1994, em contraste com os VMA’s que são do ano de 1984, realizando-se sempre nos EUA. E sabe onde foi feita essa edição? Na Alemanha. Mais concretamente nas Portas de Brandeburgo, um local histórico!

Desde o seu início, a cerimónia já teve vários apresentadores (por norma nunca repetem) e já foi realizada em diferentes países, mudando sempre a cidade anfitriã, no próximo ano será em Roterdão. Porém, a Alemanha já recebeu cinco edições desta cerimónia e em Portugal já recebemos uma, em 2005, onde Sasha Baron Cohen foi o apresentador. Aliás, o apresentador foi Borat Sagdiyev, uma das personagens mais emblemáticas do actor americano.

Mas avance 10 anos, enquanto eu também avanço para o presente, para a edição de 2015. Nesta edição houve dois apresentadores, o músico britânico Ed Sheeran e a actriz/modelo australiana Ruby Rose. Esta colaboração foi uma estreia, dado que foi a primeira vez que em palco estiveram dois apresentadores. Na minha opinião foi uma aposta ganha, por parte da organização e, sem dúvida, que devem voltar a apostar nessa estratégia. Uma nota importante de referir é que a maioria dos prémios são votados pelos fãs, ou seja, a ser justo ou menos justo um/a determinado/a vencedor/a, deve-se aos votos dos fãs. Contudo, não acredito que alguns prémios não tenham uma determinada aldrabice, como vai ser possível de perceber mais abaixo na crónica.

EMA-2015-Ed-Sheeran-Ruby-Rose-Host-BIllboard-650

Os apresentadores dos EMAs 2015

Como é sabido os EMA’s são uma cerimónia de prémios com várias categorias, entre as quais se inserem as seguintes: Melhor Música, Melhor Vídeo, Melhor Artista Feminino, Melhor Artista Masculino, Melhor Artista Pop, Rock, Alternativo, Hip Hop, Electrónica, ao Vivo, Artista Revelação, Melhor Colaboração, Melhor Artista Push (categoria ligada à MTV), Melhor Artista World Stage (categoria ligada à MTV), Maiores Fãs, Melhor Visual e o prémio especial para Visionários dos Videoclips. Depois há os prémios regionais onde se incluem as seguintes categorias: Melhor Artista Europeu, Norte-Americano, Latino-Americano, Africano & Indiano, Asiático e Australiano & Neozelandês.

Vamos então à análise dos prémios!

Na categoria de Melhor Música, o prémio mais importante da noite, estavam nomeados os seguintes artistas e canções:

Taylor Swift ft. Kendrick Lamar – Bad Blood / Ellie Goulding – Love Me Like You Do / Mark Ronson ft. Bruno Mars – Uptown Funk / Wiz Khalifa ft. Charlie Puth – See You Again / Major Lazer & DJ Snake – Lean On

Análise: O vencedor foi Taylor Swift com Bad Blood. Esta era uma categoria difícil de atribuir dado que tanto “Uptown Funk”, como “See You Again” ou mesmo “Love Me Like You Do” eram merecedoras de levar o prémio para casa, contudo considero que Bad Blood mereceu o prémio, até porque era a única música de Taylor Swift nomeada. Foi o único prémio da cantora americana, que foi a derrotada da noite, dado que tinha oito nomeações e apenas ganhou numa.

A categoria seguinte a ser analisada será a de Melhor Vídeo, um dos mais importantes da noite. Nesta categoria os nomeados eram:

Kendrick Lamar – Alright/ Macklemore & Ryan Lewis – Downtown / Sia – Elastic Heart/ Pharrell Williams – Freedom / Taylor Swift ft. Kendrick Lamar – Bad Blood

Análise: O vencedor foi Downtown de Macklemore & Ryan Lewis. Sinceramente estava a tocer poer “Bad Blood” ou por “Elastic Heart”, mas reconheço que o vídeo do vencedor está muito bom e é original e como tal é um justo vencedor. “Elastic Heart” de Sia seria também merecido, sobretudo pela fantástica interpretação de Maddie Ziegler.

Para Melhor Artista Feminina as artistas eram todas muito fortes e se estivessem entre outras eram todas favoritas. Contudo as nomeadas foram:

Ellie Goulding / Miley Cyrus / Nicky Minaj / Rihanna / Taylor Swift

Análise: A vencedora foi Justin Bieber……ups esperem, enganei-me na categoria. Agora mais a sério, Rihanna levou para casa o galardão. A meu ver as favoritas e mais justas vencedoras seriam Taylor Swift e Ellie Goulding. E tendo em conta que existem imensos fãs de Miley Cyrus, de Minaj e de Swift é estranho que quem tenho ganho o prémio tenha sido Rihanna.

A categoria que se segue é a de Melhor Artista Masculino, onde os nomeados eram:

Justin Bieber/ Ed Sheeran/Jason Derulo/ Kanye West/ Pharrell Williams

Análise: O vencedor foi Justin Bieber. Sim, desta vez não estou a brincar, estou a falar mesmo a sério. Embora não concorde com a vitória do canadiano, esta explica-se com o facto de a legião de fãs do cantor ser muito grande, tendo abafado qualquer vitória mais justa que pudesse ter ocorrido como a de Ed Sheeran ou até mesmo de Pharrell Williams, que só pela canção “Happy”, do ano passado era uma hipótese a vencer o troféu.

Vamos agora até à categoria de Melhor Artista Pop , onde mais uma vez as grandes legiões de fãs eram testadas. Vamos aos nomeados:

5 Seconds of Summer /Ariana Grande /Justin Bieber /One Direction / Taylor Swift

Análise: O(s) vencedor(es) foi(foram) os One Direction. Esta é mais um das categorias em que o mérito dos artistas fica um pouco posto de lado, dada a legião de fãs tão grande que qualquer um dos nomeados têm. Foi quase um duelo de titãs entre os Beliebers e os Directioniers, mas no fim ganharam os britânicos. A minha escolha seria Taylor Swift, porque o álbum “1989” foi dos melhores do ano passado e não tem parado com a quantidade de concertos que tem dado.

Segue-se a categoria de Melhor Artista Rock, onde se deu uma vitória peculiar. Os nomeados para esta categoria foram:

Foo Fighters / AC/DC / Coldplay / Royal Blood / Muse

Análise: A vitória foi para os Coldplay. Tal como referi, nesta categoria deu-se algo peculiar, dado que, a única banda que verdadeiramente não faz música rock e que, portanto não deveria estar nesta categoria, é a banda que vence. A meu ver a vitória só poderia ir para os Foo Fighters ou para os Muse. Os Foo Fighters tiveram um 2014 muito bom, especialmente devido ao lançamento do seu oitavo disco e continuaram este ano num registo muito alto, cheio de concertos, que nem uma perna partida de Dave Grohl acalmou. Já os Muse lançaram este ano um disco novo (Drones), estiveram inclusivamente em Portugal para encabeçar o 1º dia do NOS Alive, onde deram o melhor concerto do festival. Mas os fãs deram a vitória aos Coldplay, o que é estranho, mas há que aceitar.

A categoria seguinte é a categoria de Melhor Artista Alternativo, com três artistas a partirem como favoritos. Os nomeados foram:

Fall Out Boy / Lorde / Florence + The Machine / Twenty One Pilots / Lana Del Rey

Análise: A vitória sorriu a Lana Del Rey, de forma merecida pelo bom trabalho que tem feito. Ela que lançou recentemente o seu quarto álbum, Honeymoon. Nesta categoria eu inclinava-me mais para Florence + The Machine ou Lorde, mas ficou bem entregue a Lana.

lMTV-Europe-Music-Awards

O Troféu

Segue-se a categoria de Melhor Artista de Hip Hop, onde todos os nomes dos nomeados são nomes reconhecidos deste género musical. Os nomeados foram:

Kanye West / Drake / Wiz Khalifa / Nicky Minaj / Kendrick Lamar

Análise: A vitória foi para a única senhora nomeada, Nicky Minaj. A minha escolha seria Kanye West, mas a Anaconda de Minaj terá falado mais alto para os fãs da cantora.

Depois vem a categoria de Melhor Artista de Electrónica, o género musical com cada vez maior peso no mundo da música. Os nomeados foram:

Martin Garrix / David Guetta /Avicii / Calvin Harris /Major Lazer

Análise: O troféu foi para Martin Garrix. O DJ de apenas 19 anos tem tido um excelente percurso desde que Animals o tornou actualmente num dos DJ’s mais importantes. A minha escolha não seria Garrix, embora considere que tenha sido merecida. Eu optaria por Avicii ou Calvin Harris, provavelmente mais o segundo que o primeiro, dado o excelente trabalho que demonstrou no álbum Motion.

A categoria seguinte é a de Melhor Artista ao Vivo, onde se premeia o trabalho realizado em cima do palco. Os nomeados eram:

Foo Fighters / Ed Sheeran / Katy Perry / Taylor Swift / Lady Gaga & Tony Bennett

Análise: O vencedor foi Ed Sheeran. O afitrião da gala dos EMA’s teve a possibilidade de subir ao palco várias vezes, não só para apresentar a festa, mas também para cantar e por último para receber o prémio que o consagra como o melhor artista a actuar ao vivo pela MTV. Mais uma vez se dá o caso de talvez os fãs tenham tirado justiça a este prémio que, a meu ver, só poderia ser entregue ou aos Foo Fighters ou a Taylor Swift, pelo seu excelente trabalho em palco. Mas mérito de Ed, que o ano passado conseguiu encher o Palco Mundo do Rock in Rio, estando apenas uma guitarra a acompanhá-lo.

mgid-arc-content-mtv

Cartaz promocional com os apresentadores dos EMAs

Segue-se a categoria dos novatos, mas não são uns novatos quaisquer, esta é a categoria do Artista Revelação. Os nomeados eram:

Echosmith / Shawn Mendes / Tori Kelly / James Bay /Jess Glyne

Análise: O vencedor foi Shawn Mendes. Nesta categoria eu estava inclinado ou para James Bay ou para Echosmith, dois artistas que eu conheci no ano passado e cujas músicas eu gosto. Porém, Shawn Mendes é um luso-descendente, logo até é bom para o reconhecimento da “nossa” música, que ele tenha ganho.

Vamos agora para a categoria da Melhor Colaboração, onde para mim houve alguma injustiça no vencedor. Mas já irei, primeiro vamos aos nomeados:

Mark Ronson ft. Bruno Mars – Uptown Funk / Taylor Swift ft. Kendrick Lamar – Bad Blood / Justin Bieber ft. Skrillex & Diplo – Where Are Ü Now / David Guetta ft. Nicky Minaj, Bebe Rehxa & Afrojack – Hey Mama / Wiz Khalifa ft. Charlie Puth – See You Again

Análise: O vencedor foi Justin Bieber juntamente com Skrillex & Diplo, com a sua canção Where Are Ü Now. A meu ver o vencedor mais justo seria Mark Ronson e Bruno Mars com “Uptown Funk”, porém mais uma vez aqui se deu a votação dos fãs ser mais importante que a justiça. Pois o/a caro/a leitor/a de certeza que conhece o “Uptown Funk”, de tantas vezes que passou na rádio, aliás até Michelle Obama dançou ao som da música de Ronson e Mars.

Passamos pela categoria de Melhor Artista Push e Melhor World Stage, categorias específicas da MTV e vamos até ao prémio de Maiores Fãs, onde os nomeados eram:

Taylor Swift / Justin Bieber / One Direction / Katy Perry / 5 Seconds of Summer

543c477e9547e.jpgAnálise: O vencedor foi Justin Bieber. Esta foi uma categoria com votos feitos de uma maneira diferente, dado que foi feito através da rede social Twitter, usando a hashtag que apoiasse o artista que mais gostava. No caso do vencedor a hashtag era #EMABiggestFansJustinBieber. Não há dúvidas que a legião de fãs neste caso até era o mais importante, como tal é uma vitória provável.

Seguimos agora para o último prémio que irei analisar, o de Melhor Artista Europeu, onde estava um português. Os artistas nomeados eram:

Agir / Astrid S. / Black M. / Daniel Kajmakoski / Dimitri Vegas & Like Mike / Eliad / Giorgios Mazonakis / Inna / JVG / Kensington / Lena / Little Mix / Lukas Graham / Marco Mengoni / Margaret / MBAND / Stefanie Heinzmann / Sweet California / The Foo Conspiracy

Análise: O vencedor foi Marco Mengoni, que foi o representante italiano nesta categoria. Se me pedissem para escolher um, eu apostava na vitória de Dimitri Vegas & Like Mike, que eram os representantes da Bélgica e são os DJs residentes do maior festival de música eletrónica, o Tommorowland.

Até para o mês que vem!

E já sabe, até lá, cante, e dance, ao som das suas músicas preferidas.

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top