Entretenimento

Lisboa – Turismo na própria Cidade

loading...

Olá a todos! Estou de volta com mais uma crónica mensal cheia de sugestões para si, para a sua família e amigos. O ano começou à pouco mais de um mês, mas já circulam atividades e eventos muitíssimo interessantes que podem ser aproveitados por si, em Lisboa. São essas mesmas sugestões que vos venho propor, numa compilação de eventos que podem ser encontrados na rede social Facebook e não só. Caso não possua conta, não se preocupe porque vou-lhe deixar aqui tudo o que precisa de saber. Como vê, sou seu amigo.

Antes de mais, uma boa notícia para Lisboa! A nossa Capital foi escolhida, por unanimidade, para receber a honra de ser a próxima Capital Ibero-Americana da Cultura durante o ano de 2017! Sucede, assim, a cidades espanholas e da América Latina que, nos últimos anos, receberam e abraçaram esta iniciativa latina. Sobre este evento, a Câmara Municipal de Lisboa afere que “este acontecimento será o mote para a promoção de um ano artisticamente inovador, em que se terão em conta quer os processos históricos e a troca de conhecimentos que enquadram as relações entre estas cidades da Europa e das Américas, quer a existência de uma produção actual, artisticamente diferenciada e intrinsecamente plural.” Durante o Verão, a autarquia conta já revelar o programa cultural que envolve as principais instituições e agentes culturais portuguesas que participarão neste evento (EGEAC, a Casa da América Latina ou a Feira do Livro, por exemplo).

Tendo isto, será normal o aumento da afluência turística em Portugal, especialmente na cidade de Lisboa, de turistas provenientes dos países da América Latina e da nossa vizinha Espanha. Uma lufada de ar fresco financeiro que, certamente, recheará os cofres da nossa autarquia e dos pequenos e médios comerciantes alfacinhas. Contudo, não podem ser só os turistas a deter esse papel. Nós, portugueses, residentes ou não em Lisboa também possuímos esse dever de ajudar e de contribuir. É, com este mote, que passo para as minhas sugestões do presente mês.

GUATEMALA-Capital-Iberoamericana-de-la-Cultura

No passado ano de 2015, a Capital Ibero-Americana da Cultura foi a Cidade de Guatemala. Em 2017, será Lisboa!

Se não gosta de andar debaixo de terra então o melhor é passar já para a próxima sugestão. Bom, no próximo dia 13 de Fevereiro, o Museu da Água irá realizar uma visita guiada à Galeria do Loreto. Esta visita ocorre num contexto dedicado ao tema “Ciclo da Água” e propõe-se a fazer um percurso de 1,6 kms entre o Reservatório da Mãe d’Água, na Rua das Amoreiras, até ao Miradouro de São Pedro de Alcântara. Prevê-se que o percurso tenha uma duração de cerca de 90 minutos. Historicamente, a Galeria do Loreto era uma das cinco antigas galerias que faziam parte o sistema de águas subterrâneas do Aqueduto das Águas Livres. Tem início na Casa do Registo, geminada ao Reservatório e prossegue até o Largo de São Carlos, passando pelo Rato, Rua D. Pedro V e Largo do Chiado.

No final da visita, para aqueles que queiram, será feita uma caminhada desde o Miradouro até ao Jardim das Amoreiras, com passagem obrigatória no Bairro Alto, Miradouro de Santa Catarina, São Bento, Jardim e Basílica da Estrela e Largo do Rato. O ponto de encontro será às 9h45 na Rua das Amoreiras, junto ao Jardim das Amoreiras, Reservatório da Mãe d’Água e a inscrição custa cerca de 10€, com seguro, guia e acompanhamento já incluído. Caso já não consiga arranjar bilhetes, não se preocupe e esteja atento ao link caminhando.pt porque mais datas serão publicadas brevemente.

galeria-do-loreto-patriacal-foto-arteeciencia_fullview

Galeria do Loreto, em Lisboa

Se prefere antes as alturas aos ares do subsolo, então vai gostar desta sugestão. Ainda no mesmo tema acima explicado, ocorrerá no próximo dia 19 de Fevereiro uma nova visita guiada ao Reservatório das Amoreiras mas, também, uma travessia do Aqueduto das Águas Livres. Sobre o Aqueduto posso dizer-lhe que a construção começou em 1731 e demorou cerca de 60 anos a ficar totalmente concluída. Tem a particularidade de ser um dos poucos monumentos nacionais cujo primeiro passo para a sua construção foi uma iniciativa do próprio povo de Lisboa e, mais tarde, por determinação régia. Rodeado de lendas e de histórias fantasiosas, de tesouros escondidos e Reis que levavam as suas amantes para as galerias, o Aqueduto mantém toda a sua imponência e grandiosidade que o caracteriza.

É impossível não passarmos por Campolide ou pelo Viaduto Duarte Pacheco e não ficarmos maravilhados com tal monumentalidade, que tão bem caracteriza o Vale de Alcântara, e pensarmos “Como é que foi possível construir tal monumento sem a tecnologia de que hoje dispomos e ainda ter sobrevivido ao terramoto?” Acho que o Aqueduto é a prova viva da perseverança dos seres humanos e, particularmente, do povo português. Só por curiosidade, de entre os 35 arcos que compõem o Aqueduto o maior arco tem a honra de ser o maior arco em ogiva em pedra do Mundo, com mais de 65 metros de altura e quase 29 metros de largura. O ponto de encontro será na Calçada da Quintinha Nº6, 1070-225, em Lisboa, às 9h45. A inscrição terá um valor de 15€. Para mais informações recomendo a visita à página caminhando.pt.

393331

Aqueduto das Águas Livres composto pelos seus belos arcos em ogiva

Saímos agora do subsolo e dos ares e vamos andar com os pés bem assentes na terra. No próximo dia 27 estão agendadas visitas guiadas ao Palácio de São Bento e ao Palácio de Belém, respectivamente. É possível que ambos os eventos já estejam lotados. Contudo, a organização prevê lançar novas datas brevemente, por isso fique atento.

AR_frontal.jpg

Fachada principal do Palácio de São Bento, hoje Assembleia da República

Um pouco sobre a História destes dois locais, primeiramente, o Palácio de São Bento, hoje conhecido como Assembleia da República. Era um antigo Convento religioso que, mais tarde, passou a receber os deputados portugueses aquando da extinção das ordens religiosas. No final do século XIX, a Câmara dos Deputados sofreu um violento incêndio e, até 1902, as sessões parlamentares foram conduzidas na Academia das Ciências. É de destacar a imponência e a grandiosidade arquitectónica do edifício e, no seu interior, a riqueza artística da Sala das Sessões da Câmara dos Deputados, Sala dos Passos Perdidos (antiga Sala do Senado), Salão Nobre e o Museu Histórico-Bibliográfico. Apesar destes corredores e salões hoje não serem pisados por profissionais honrados, noutros tempos, foram-no. Exemplo disso é o grande estadista Passos Manuel ou até Fontes Pereira de Melo. Nos últimos 100 anos, poucos são aqueles que se gabam de estar à altura dos homens do século XIX. Talvez Álvaro Cunhal, Sá Carneiro e até mesmo Marisa Matias, sejam das poucas pessoas que possa considerar uma honra pisarem e trabalharem neste edifício.

No final, quem desejar poderá ir passear ao belíssimo Jardim da Estrela e vislumbrar bonitas e deslumbrantes vistas da Basílica da Estrela. O ponto de encontro será na escadaria de acesso à Assembleia, por volta das 14h45. O custo da inscrição rondará os 5€.

Jardim-Estrela

Entrada do Jardim da Estrela

Na parte da manhã, poderá visitar o Palácio de Belém. A actual residência oficial do Presidente da República foi, noutros tempos, residência oficial da família real, isto quando não estava na Ajuda ou no Palácio das Necessidades. Guardado por dois soldados da GNR, munidos de perigosos e mortais sabres, que fazem das mudanças de turno, autênticos desfiles de moda, o edifício é composto por 5 corpos virados para o Tejo. O palacete, em si, o antigo Picadeiro Real (que albergou até há pouco tempo o Museu dos Coches), o Pátio dos Bichos (onde antigamente estavam os animais selvagens da Família Real), o Pavilhão da Arrábida e os luxuosos jardins. Durante a visita terá a possibilidade de ver as Sala Protocolares, o Gabinete da Presidência, os Jardins e o Museu da Presidência. Se a bandeira estiver hasteada ainda será possível ver uma incrível representação mumificada do, ainda, Presidente Cavaco Silva. Portanto, não perca esta oportunidade única. O ponto de encontro será na Praça Afonso de Albuquerque, às 9h30, e terá um custo de 10€.

Palacio_Belem_Lisboa

Palácio de Belém, Residência Oficial do Presidente da República

A minha última sugestão vai para o evento agendado para o dia 20 de Março: Caminhada Diurna Rota dos Miradouros. Ora bem, pessoalmente acho muito engraçado a realização de um percurso pedonal, e em grupo, visitando alguns dos mais bonitos miradouros da nossa Cidade. Primeiro, porque estamos acompanhados por guias profissionais que conhecem as histórias que se contam de eventos passados ou da importância que alguns desses miradouros tiveram ao longo do tempo. Depois, porque quando visitamos estes locais em grupo olhamos com uma outra perspectiva, ouvimos opiniões e trocamos impressões dos momentos que estamos a passar e a sentir. Este evento já se encontra esgotado mas mais datas serão publicadas, também, brevemente. Caso não possa ir, recomendo que o faça por si num dia que lhe aprouver e ensolarado de preferência. Pode e deve-o fazer. Mas neste evento propriamente dito serão visitados os miradouros do Castelo, Graça, Nossa Senhora do Monte, São Pedro de Alcântara e, por fim, o do Adamastor. Sem dúvida que são óptimas escolhas, conheço-os bem, exceptuando o do Castelo e o do Adamastor que ainda não tive oportunidade de os visitar. O da Senhora do Monte, para mim, é um dos mais belos e uma vista fantástica sobre a cidade.

175

Do Miradouro do Castelo pode vislumbrar o Tejo e a Baixa Pombalina

O ponto de encontro será no Cais das Colunas, no Terreiro do Paço, às 9h30 onde os guias já se encontrarão à sua espera. Para mais informações ou se se quiser inscrever deverá enviar um correio electrónico para [email protected]. Não perca mesmo esta oportunidade de visitar um dos ex-libris da nossa Lisboa que são os Miradouros. Reforço que se não poder ou quiser ir através deste evento, poderá fazê-lo sozinho ou acompanhado noutra ocasião.

Termino, assim, mais uma crónica mensal. Espero que tenha gostado das minhas sugestões para os próximos tempos sobre o que pode fazer, ver e visitar na nossa muy nobre e sempre leal Cidade de Lisboa. Voltarei em Março com mais sugestões e opiniões. Até lá, continue a ler as crónicas dos meus colegas do Ideias e Opiniões e mantenha-se a par dos mais variados temas. Um óptimo mês de Fevereiro, boas leituras e excelentes passeios.

Lisboa agradece!

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top