Entretenimento

LenDário – Reportagem do Espetáculo do Môce dum Cabréste

loading...

Dário Guerreiro, aka Môce dum Cabréste, fez no passado dia 11 de Novembro, um dos melhores espetáculos a que já assistimos. Foram quase 2 horas a rir sem parar, num show de comédia Lendário (pun intended). A equipa do Ideias e Opiniões fez questão de marcar presença no terceiro solo do comediante algarvio, em Lisboa, sendo que o primeiro tinha sido em Dezembro de 2015 e, o outro, em Maio deste ano. Todos estes espetáculos tinham-se realizado no Cinema São Jorge. Contudo, agora foi a primeira vez que o LenDário passou para a Sala Grande do São Jorge. Algo que é, diga-se de passagem, mais do que merecido. E a verdade é que encheu, estando, pelo menos à nossa vista, todas as cadeiras ocupadas.

moce-dum-cabreste-galeriaMôce dum Cabréste, como é sobejamente conhecido pela maioria dos seus fãs, entrou em palco com uma pontualidade quase britânica, apresentado pela pessoa que melhor o conhece… a sua mãe! Podemos ouvir a mãe de Dário Guerreiro a ler o papel que o protagonista de LenDário lhe facultou, nos bastidores. Segundo a própria, Dário Guerreiro é “o mais promissor humorista em Portugal!” Claro que, assim que leu isto, teve a reação que qualquer mãe orgulhosa teria: “Oh Dário, mas isto é mentira…!”. Pobre Dário! Era apenas o início de uma noite que iremos recordar certamente. É que, no nosso caso, devemos ter ficado com uns abdominais de fazer inveja a CR7, dado que rimos sem parar, durante as sensivelmente duas horas que LenDário durou. Acho que nunca nos rimos tanto, nem em noites entre amigos. Não podemos falar pelo restante público presente, mas chegámos mesmo a deitar lágrimas de tanto rir!

LenDário tinha um alinhamento que percorria todos os temas importantes num espetáculo de comédia, apostando forte nas criticas sociais e autocriticas. Após a magnífica introdução da mãe, Dário Guerreiro presenteou-nos, primeiramente, com uma música composta por si, sobre a etnia cigana. Se é fã de Môce dum Cabréste e segue o seu canal de Youtube, sabe que o protagonista do espetáculo é, também, músico “em part-time”. Esta não foi a única vez que Dário Guerreiro deu uso ao seu humor musical, já que ao longo do espetáculo fez uso dessa sua ferramenta. Seguiu-se a fase romântica, onde dissertou, com bastante piada, sobre as relações e sobre as mulheres, onde conseguiu brincar com Monchique, terra vizinha da sua cidade de Portimão, de onde é originária a família do humorista. Mais para a frente falaria dos animais de estimação, onde traria a sua gata, Odete, à conversa.

Para o protagonista de LenDário, os gatos são os melhores animais de estimação, muito embora sejam tremendamente parecidos com os humanos. Nas palavras do próprio: “São todos uns filhos da p***!”.

14615752_10154711240492369_7226088488590514159_o

Se no cartaz de LenDário aparece um cavalo de madeira, isto não é por acaso. Esse é o segmento do “Cavalinho da Palha Assada”, um surtido de 10 piadas de várias tipologias. De humor negro, a piadas secas, tivemos um pouco de tudo. Porém, houve lugar para se falar mais a sério sobre a sua situação socioeconómica. Só alguém que vive da forma como Môce vive é que conseguia fazer humor com isto sem parecer estar a fazer olhos de cachorrinho abandonado. Dário Guerreiro seguiu em frente para satirizar o povo brasileiro, sobretudo com a música que vem de lá. É que, tal como o próprio disse, parece que apesar de o nosso país ter colonizado aquele território, a língua portuguesa não vingou. Se pensarmos bem, é a língua indígena que prevalece em várias músicas de funk que têm chegado até as pistas de dança nacionais.tiquetal

Já o fim se aproximava quando a obra humorístico-badalhoca Tiquetal foi introduzida no espetáculo. Algumas passagens da sua obra, que pode ser adquirida através do site do comediante/youtuber, foram declamadas. Se o/a caro/a leitor/a é daqueles que não gosta de ler livros sem bonecos, não se preocupe porque as ilustrações estão a cargo do próprio autor, como não poderia deixar de ser. Mas cuidado, esta obra tem idade mínima para ser lida. No fundo, é como os filmes no cinema, com a diferença que aqui as crianças nem acompanhadas dos pais, devem ler o livro. Deixe isso para quando chegarem à adolescência e à puberdade.

Seguiu-se a sua exposição sobre os signos e passámos a saber que o humorista tem o pior signo de sempre. Quer saber mais? Então vai ter de ir aos espetáculos de LenDário que ainda têm bilhetes à venda. Isso ou ler o horóscopo, ou ver a Maya e tentar adivinhar…. Houve, ainda, direito a Encore e a uma musiquinha para fechar.

Em jeito de balanço, o público esteve muito responsivo às piadas e às musicas de Dário Guerreiro. Não é de estranhar, já que a maioria dos presentes à porta da sala eram jovens com idades compreendidas entre os 15 e os 25 anos. Aliás, a certo momento a sala de espera mais parecia a Escola Secundária de São Jorge que, entretanto, havia deixado de ser um cinema. Mas não, rapidamente, chegaram jovens mais velhos e também pessoas de uma faixa etária maior, 30 ou 40 anos. O que mostra o alcance do humor do artista e que o trabalho de Dário Guerreiro não é dirigido, somente, para os mais jovens, mas para todas as faixas etárias.

Infelizmente, temos que lamentar a falta de promoção da própria sala de espetáculo ao LenDário, já que não vimos qualquer placard de publicidade a apresentar o espectáculo de humor. Apenas um papel A4, colado nas bilheteiras no Cinema, a fazer essa mesma publicidade, algo, a nosso ver pouco profissional e injusto para o comediante.

No entanto, a qualidade do espectáculo foi mais do que muita e felizmente houve casa cheia para ver, e dizemos nós e não a mãe de Dário Guerreiro, um dos humoristas mais promissores da comédia portuguesa! Que venha o próximo espectáculo a solo, que a equipa do Ideias e Opiniões tudo fará para estar presente!

Obrigado pelas gargalhadas Môce! Foi mesmo do cacete!

Nota: As datas apresentadas no vídeo abaixo são relativas ao ano passado.

3 Comments

Mais Lidos

loading...
To Top