História

A Independência do Brasil

loading...

A história deste nosso país à beira mar plantado é repleta de altos e baixos. Grandes vitórias, cofres cheios de riquezas, grandes descobertas, tudo intercalado com as muitas derrotas, invasões e perdas sofridas. Quando a corte portuguesa fugiu para o Brasil em Novembro de 1807 certamente não esperava o desfecho que se seguiria. O objectivo da fuga era apenas escapar às invasões francesas que ameaçavam o país. Napoleão tinha em vista a conquista da Península Ibérica e para isso precisava tirar o poder das suas cortes.

D. João VI

D. João VI

Mas a estadia da corte portuguesa no Brasil trouxe muitas mudanças para os países envolvidos. Por um lado o Brasil viu os seus portos abertos ao comércio e o começo das suas indústrias e da imprensa tendo a economia, a educação e a cultura brasileiras conhecido um enorme avanço. Por outro lado, em Portugal, o povo empobrecido pela guerra contra Napoleão via o comércio definhar devido à abertura dos portos brasileiros.

Em 1820 dá-se então a Revolução do Porto, em que os portugueses exigem o regresso da corte, uma constituição para Portugal e um maior controlo sobre o comércio nos portos brasileiros. Claro que essa ideia não agradava ao povo brasileiro, para quem a partida da corte teria sido um retrocesso. Então, para satisfazer todos, o rei D. João VI regressa a Portugal deixando no Brasil o seu filho, D. Pedro, como Príncipe Regente.

É então que o caminho brasileiro para a independência começa a ser traçado de forma mais clara. D. Pedro proclamou vários decretos que garantiam direitos pessoais e de propriedade, reduziu impostos e gastos governamentais, afastou portugueses dos altos cargos, entregando-os entretanto a brasileiros, e em 1822 lançou o chamado “Cumpra-se”, um decreto no qual ordenava que todas as ordens vindas de Portugal só poderiam ser cumpridas depois da sua aprovação. É em resposta a esse decreto que em Agosto do mesmo ano o governo português dá ordem para que sejam anuladas as decisões tomadas pelo príncipe regente. Exige também o seu regresso a Portugal.

D. Pedro I

D. Pedro I

Em consequência D. Pedro lança o chamado Grito do Ipiranga, a 7 de Setembro de 1822, “Independência ou morte!”. É aclamado Imperador do Brasil a 12 de Outubro e coroado a 1 de Dezembro mas só em 1925 Portugal reconhece finalmente a independência do Brasil

D. Pedro acabaria por abdicar do trono do Brasil a 7 de Abril de 1927, em consequência dos tumultos liberais que começavam então a ser cada vez mais frequentes. Viria a regressar à Europa pouco depois.

E assim se cumpriu, e se tornou independente, o Brasil. 

1 Comment

Mais Lidos

loading...
To Top