Entretenimento

I Love Rock N’ Roll – Dia Mundial do Rock

loading...

Já dizia a Joan Jett e digo eu também “I Love Rock N’ Roll”! Não podia deixar passar este dia importante como o Dia Mundial do Rock, que ocorreu no passado dia 13 e, como tal, venho celebrar (embora um pouco atrasado, eu sei) este dia especial para mim, dado ser um grande apreciador de Rock. Talvez, porque desde pequeno fui habituado a ouvir grandes nomes do Rock, como Rui Veloso ou Rolling Stones, para citar apenas dois e por isso só posso agradecer aos meus pais e restantes familiares, por sempre me terem mostrado o que era bom. Claro que num outro estilo rock, também me foi dado a ouvir bandas como Beatles, GNR, Queen. Ou seja, como pode ver caro/a leitor/a, tenho aquilo a que se pode chamar de uma boa cultura e uma boa bagagem, quanto ao rock. Pelo menos, considero que tenho essas qualidades…

Esta crónica é maioritariamente, uma crónica de rock, ou não fosse o título da mesma, suficientemente esclarecedor. Mas irei fazer algo que não costumo fazer muito, que é um top. Sim é verdade irei fazer um top 25 de grandes músicas de rock, para mim as melhores, ou pelo menos as que mais me marcaram. Mas claro, sendo um artigo de opinião pode gerar alguma controvérsia, por isso, desafio a todos os leitores deixarem as suas sugestões nos comentários. Quem sabe não descobre a sua alma gémea através do gosto musical descrito num comentário…

tumblr_m73rk32Ot31qhuv9lo1_500

Porém, como não consigo dizer que determinada música é melhor que a outra, este top não vai ter nenhuma posição específica. Por isso, fica desde já estabelecido que nenhuma música neste meu top é melhor que outra, mas claro que há umas que me são mais especiais que outras. Vamos então a isto!

Comecemos então pela primeira letra do alfabeto e começamos logo pelos grandiosos AC/DC! A banda australiana dos irmãos Young têm músicas tão icónicas, que dá para fazer um top destes só com músicas deles. Porém para este top 25 escolhi apenas 2. E duas das mais conhecidas, por um lado, mas também das mais potentes da banda.

transferir

Brian Johnson e Angus Young

Diga-se o que se disser, não há nada como a música “Highway to Hell”, nem na música actual, nem na altura. Só aquele riff inicial é maravilhoso. Faz as delícias dos meus ouvidos! É impossível não gostar de ouvir aquela voz rouca de Brian Johnson e o riff da guitarra de Angus, já sabemos que vem aí algo épico! Já a outra música dos australianos, que escolhi para este top é a “Back in Black”. Igualmente com uma intro de guitarra muito especial e memorável, com tanta energia como a anterior. É espantoso como, passados tantos anos, estas músicas continuam a fazer as delícias e a pôr os fãs entusiasmados. Basta ver que, quando os australianos vieram a Portugal, trouxeram legiões de fãs só para terem uma oportunidade de os ver. “Thunderstruck” é outro dos melhores exemplos de músicas rock, que alguma vez foram feitos. Aqueles quase 5 minutos são da melhor coisa que o rock tem para oferecer. Aquele início da música é fabuloso!

Passamos de uma banda lendária para outra. Desta feita são uns certos senhores que adoram voar num meio de transporte….peculiar. Refiro-me claro aos míticos Led Zeppelin, de Page, Bonham, Robert Plant e John Paul Jones. Claro que os britânicos são conhecidos pelo mundo inteiro, especialmente devido aos seus êxitos. E são precisamente os êxitos pelos quais são mais conhecidos que trago aqui.

tumblr_static_tumblr_static_9jh2rspz828884wwgs8oosg8s_640É que uma lista das melhores músicas rock, não fica completa sem o grande “Whole Lotta Love”. Esta é uma música com um ritmo contagiante e que faz com que seja impossível não batermos o pezinho, enquanto a escutamos. Aquele momento em que parece que estamos a descer alguma coisa é o momento mais especial de toda a música. Porque lhe dá um toque muito diferente de tudo o que ouvimos nas músicas rock. Aqui só entre nós, divirto-me imenso a fazer air guitar sempre que oiço esta parte. É quase que obrigatório fazer isto enquanto se ouve essa música. Porém, outra música muito importante dos britânicos é a sua mítica “Stairway to Heaven”. Uma música com um ritmo crescente, passa de muito calma no início, para um ritmo desenfreado no fim. É muito especial e quase toda a gente a tem no seu top de músicas favoritas ou músicas especiais. Não é para menos, dado que há, inclusivamente, algumas pessoas que escolhem esta música como música para o seu casamento.

E passamos de solo britânico para irmos até aos US, onde estão os grandes Aerosmith, que com o seu “Walk This Way”, deixam qualquer um em sentido. Quer seja pela voz estridente de Steven Tyler, quer seja pelo ritmo contagiante que faz com que seja impossível estar parado durante a música. Tente e vai ver que não consegue! E a versão que fizeram com os Run DMC dá um toque mais jovial à mesma. E depois há aquela guitarra de Joe Perry, que me deixa a imitar o som da sua guitarra.

gunsnroses-coachella-1000-640x427Continuando nos states, temos de referir claro os Guns N’ Roses. E quando se fala em GN’R é impossível não falarmos de Slash e de Axl Rose. São ambos indissociáveis e é com bastante gosto do facto de eles se terem juntado de novo, para dar música para todos nós, amantes de rock e de boa música. Mas não, não é a Paradise City que vou mencionar neste top, mas sim a outra… A “Sweet Child of Mine”. Digo-vos que, sempre que oiço aquela guitarrada de Slash no início da música vem-me logo um sorriso à cara e arrepios à espinha. É especial, nem sei como descrever, mas dá-me logo vontade de pular e de exibir os meus (inexistentes) dotes vocais. Um dia, talvez consiga ser o Axl de uma banda.. Ou se calhar dedico-me apenas a escrever crónicas de música e deixo as cantorias para outros…

E agora de volta a Inglaterra. Prepara-se caro/a leitor/a que é melhor preparar o saco de enjoos, se for um/a dessas pessoas que enjoa nas viagens, porque vamos andar a viajar muito entre estes dois países. Neste regresso à terra de sua majestade, ficamos pelos The Who. A verdade e aqui me confesso é que foi a série CSI: NY que me deu a conhecer “Baba O’Reilly”, bem como as outras dos The Who, que fazem parte do genérico das outras duas séries “originais” da “saga” que é o CSI. Eu sei que é mau caro/a leitor/a, mas mais vale tarde do que nunca, não é verdade?! Diga lá se não adora aquele início muito peculiar da música. Era uma música obrigatória aqui, até porque faz parte das 500 músicas que “personificam” o que é o Rock n’ Roll para o Rock n’ Roll Hall of Fame. É de valorizar!

2129e46c8ea4c348d47bdb3d7b0Mantemo-nos em Inglaterra e passamos para os enormes Queen! Um banda que não precisa de qualquer apresentação, dado que o seu cartão de visita inclui músicas tão emblemáticas como “I Want to Break Free”, “Hammer to Fall”, “Friends Will be Friends”, “We Are the Champions”, “A Kind of Magic”, “Flash”, “Another One Bites the Dust”, “Love of My Life“, entre tantas, tantas outras excelentes músicas. Mas nenhuma delas é a que eu quero referir nesta crónica. Para mim nenhuma delas, é tão especial como “Bohemian Rhapsody”. Esta rapsódia é tão especial quanto a voz do seu intérprete. Desde a introdução de piano, aos coros, ao fade até ao rock puro que sai da guitarra de Brian May! Esta música é sagrada, é imperial, é mágica, é memorável. Acho que dá para perceber o quanto admiro esta música. Faça como eu pare um pouco e vá ouvir a genialidade de Freddie.

Bom, agora que já ouvimos esta genialidade seguimos para outros britânicos, os Muse. Como é óbvio a banda de Matt Bellamy não podia ficar de fora de um top destes. Pessoalmente, os Muse são uma banda com a qual “não ia muito à bola” no início, mas que felizmente me conquistaram. É que para além das mais recentes, como “Madness”, “Supremacy”, que tem um magnífico riff ali no refrão, ou até mesmo músicas como “Uprising”, “Supermassive Black Holes“, “Undisclosed Desires”, mas a mim o que me conquista sempre que a oiço é a Plug In Baby”. Nada é tão especial nas músicas dos Muse, pelo menos para mim, do que ouvir aquela guitarra a gemer. É literalmente, música para os meus ouvidos.

Stones

Mick Jagger e Keith Richards

Mantendo-nos em Inglaterra, é tempo de “soltar a franga”, ou neste caso frango..Não percebeu? Eu explico. Conhece um movimento de dança denominado de “Rooster” [Galo em português]? Não? Pois bem, é um movimento que consiste basicamente em abanar a cabeça e o pescoço para a frente, enquanto o corpo abana todo para todos os lados. Este movimento também é conhecido como o Jagger. E de certeza que este nome lhe diz alguma coisa… Pois é, exactamente. É esse mesmo! O icónico e lendário vocalista dos Stones. Ele é dos nomes mais conhecidos da indústria musical, bem como o seu “Satisfaction”.  Exactamente, essa é a música que quero destacar no meu top. O seu início é algo que faz com que seja imediatamente reconhecido, seja quando for que a oiçamos.

Ainda ficamos por terras de Isabel II, para desta vez irmos para uma banda de rock mais pesado. Se é fã de jogos de cartas, de certeza, que percebe a importância de um às nesses mesmos jogos. E porque é que as cartas vieram ao barulho agora? Porque a próxima música que faz parte deste meu top 25 de melhores músicas rock é o “Ace of Spades” dos Motörhead. Excelente música para tocar, especialmente para fãs de Guitar Hero. Ou não fosse a banda de Ian Kilmister, mais conhecido por Lemmy, uma das maiores bandas rock do Mundo, que infelizmente acabou o ano passado, devido à morte do seu vocalista e baixista, Lemmy Kilmister. Aquela voz rouca que cresci a ouvir e admirar, aquela voz inconfundível e marcante dum ícone do Rock, que muitos dizem ser a personificação do rock, faleceu em Dezembro, deixando milhões de fãs e amigos/admiradores tristes, dado que todos achámos que Lemmy seria imortal!

E voltamos agora num instante até aos Estados Unidos, para darmos de caras com a banda daquele a que chamam de nicest guy of Rock ‘n Roll. Acho que sabe de quem estou a falar, mas caso não saiba eu dou uma outra pista. Lembra-se do baterista dos Nirvana? Viram como chegou lá! Pode até não saber o nome de Dave Grohl, mas de certeza que assim que eu lhe disser o nome de uma música vai logo lembrar-se da banda, quer ver? The Pretender”. Viram, eu avisei! Foi graças a esta música que eu passei a conhecer aquela que é actualmente a minha banda preferida, os Foo Fighters. Todo aquele aparato do videoclip, aquele início melódico, transformado em música rock passados 30 segundos do início da música, aquela energia toda numa só música, aquele refrão super potente. Como não gostar?ff

Mas para mim, a presença dos Foo Fighters não se resume a esta música, afinal é a minha banda preferida…. É que, na minha opinião, é impossível fazer um top destes, sem incluir por exemplo, o “My Hero”. É que esta música é a prova que, o rock não se resume a bons riffs de guitarra, mas também a uma boa presença da bateria.. Taylor Hawkins, o baterista dos Foo Fighters é uma presença tão importante nesta música, que é impossível não notar na diferença que fazia se a bateria fosse, nesta música, menos presente, ou caso fosse outro baterista. Uma músi ca excelente para fazer air drums. Fico ainda nos Foo Fighters para lhe trazer aquela que é a minha música preferida de sempre, “Everlong”. Para além de ser, possivelmente, a música que mais sucesso deu à banda, que conta com Bob Dylan como um dos grandes admiradores, faz, igualmente, parte de todas ou grande parte das listas sobre a temática rock. Esta é mais uma grande música que graças a uma bateria muito bem controlada nas mãos de Taylor Hawkins e uma excelente início nas mãos de Dave Grohl. Não consigo descrever por palavras o quanto gosto desta música por isso, fica aqui a música para o/a caro/a leitor/a apreciar!

E passamos dos Foo Fighters para outra banda que contou com Dave Grohl.  Estou obviamente a falar da banda que início o movimento grunge, a banda que pôs a malta nova a usar camisas de flanela nos anos 90, os Nirvana. É fácil saber que música entra neste top de melhores músicas, ou não fossem os Nirvana sobejamente conhecidos pelo “Smells Like Teen Spirit”. Dizer que esta música é um hino de uma geração é dizer pouco. Dizer que esta foi a musica que levou os Nirvana ao estrelato é dizer pouco. Esta é uma música que deixa todos em completa loucura, quando esta passa numa discoteca ou num bar. Esta é outra das grandes músicas que faz parte de qualquer top de grandes músicas rock ou de qualquer género. E não é por acaso. Basta para perceber que foi basicamente esta música que iniciou o movimento grunge. E foi este movimento que nos trouxe bandas como Soundgarden ou os grandes Pearl Jam.

Porém, há que ainda referir “In Bloom. É provavelmente a minha favorita da banda de Seattle. Uma música que pode parecer um pouco “negra” devido ao tom de Kurt Cobain no início. Mas na verdade, é uma música muito forte onde a bateria está muito bem presente do início ao fim.

Daqui vamos novamente até a Inglaterra. E nesta visita ao país do Big Ben vamos ter com os grandes 4 magníficos, também conhecidos por Beatles. O quarteto de Liverpool é considerada uma das maiores bandas do Mundo, tendo levado milhões à loucura com a sua música. E não é para menos, afinal foram os autores de êxitos como “A Hard Day’s Night”, “Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band”, “Yesterday”, “Let it Be”, “Help”, “Yellow Submarine”, “Back in the USSR”, “Obladi Oblada”, entre tantas outras. Porém, a música que me faz mencionar os Beatles, neste meu top é uma das melhores músicas da banda. É alias a minha música preferida deles,  refiro-me obviamente a “Hey Jude”. É uma música que demonstra como vários instrumentos numa música podem torná-la emblemática. E demonstra ainda que uma música de rock pode ser feita, essencialmente, com um piano. Impossível não nos lembrar-mos imediatamente da melodia quando falamos em “Hey Jude” e é assim que se vê o quão relevante é.

rhcpE de novo até aos US, desta vez para pararmos em Los Angeles. E nesta paragem em solo americano, os destacados são os enormes Red Hot Chilli Peppers. Os autores de êxitos como “Zephyr Song”, “Otherside”, “Scar Tissue”, “Under the Bridge”, “Californication”, “Snow” ou o mais recente “Dark Necessities”. São êxitos destes que fazem dos Red Hot uma grande banda. A música que me faz trazê-los aqui é nada mais, nada menos que “Can’t Stop”. Uma música que começa extraordinariamente com uma combinação de guitarra e bateria, seguindo um um riff muito bom, que me deixa a tentar imitá-lo. A importância desta música é tanta, que é um dos poucos casos nas músicas dos RHCP, em que a melodia foi adaptada à letra.

E mantemo-nos nos US e na cidade dos anjos para referir uma das maiores bandas rock de todos os tempos. Também conhecida como um quarto dos Big Four do Metal, em conjunto com os Anthrax, Megadeth e Slayer.  São os Metallica. Autores de grandes malhas rock e metal, capazes de encherem qualquer arena ou estádio, onde ponham os pés e autores das duas músicas, que me fazem trazê-los aqui. Comecemos pela “The Unforgiven” , uma espécie de balada rock, que me enche as medidas, pela fantástica guitarra que, ao longo da música, soa espetacularmente bem e que, para além de contar com um solo de guitarra do outro mundo, tem também uma excelente bateria de Lars Ulrich. A outra música dos Metallica, que faço questão de colocar neste meu top é a “Enter Sandman”. O que dizer desta música excelente? Forte início, grande presença vocal e da bateria. Um êxito rock puro e duro. Quando lhe perguntarem o que é rock ‘n roll, este é um dos melhores exemplos de resposta que pode dar!

Vamos agora até Inglaterra, novamente, para celebrar com os Dire Straits, a música rock que nos faz querer dançar, com “Sultans of Swing”. Os irmãos Knopfler conseguiram com esta música fazer realmente que haja um certo swing nas ancas de quem ouve, dado ter um ritmo contagiante, que faz com que haja logo um pezinho a bater assim que começa a música. A guitarra suave e com um bom solo no fim da música, faz com que seja agradável ouvi-la em qualquer situação e em qualquer lugar.

Segue-se o Boss! Sim, esse mesmo que esteve em Maio no Rock in Rio, a dar aos presentes mais um excelente espetáculo e uma excelente noite de rock. E é com dois nascimentos que trago Bruce Springsteen a esta crónica. Comecemos talvez pela excelente música que é “Born to Run”. Uma música que conjuga todos os instrumentos de forma tão perfeita que se percebe o quão importante é uma banda de bons performers, quando se é um artista individual e não um grupo musical. O boss transforma-se em palco quando está a cantar uma música é que uma fan favorite. Parece ter ainda mais energia!

Springsteen Desmond Louw MMM 63.jpg

Outra das músicas que trago para este top é “Born in the USA”. Este é mais uma daquelas fan favorite e é uma música muito patriota ou não fosse o nome dela Born in the USA. Tem um carácter fortemente político como se pode perceber pela letra e, esteve quase a servir como música de campanha para Ronald Reagen.  E ainda tem uma presença de piano, o que é sempre bom, para dar um toque diferente à música.

Como é óbvio, uma crónica sobre rock estará sempre incompleta, se não houver pelo menos uma referência ao Rei do Rock, Elvis Presley! E para mim a melhor música do Rei é “Hound Dog”. Curiosmente, como algumas músicas do Rei, não é originalmente interpretada por Elvis, ou seja, é uma cover. Porém, é uma música que com Elvis, torna-se muito melhor e mais interessante. A voz rouca de Elvis dá-lhe uma característica que a imortalizou para sempre como sua!

Sugestão do Mês

Neste mês cheio de músicas e rock n’ roll, deixo-lhe uma música mais moderna e não muito ligada ao Rock. A música que escolhi é de uma banda electrónica escocesa conhecida como CHVRCHΞS (atenção, lê-se Churches, ou seja, igrejas). Esta banda é muito recente (2011) e embora eu só a tenha conhecido há coisa de um ano, já desde 2013 que são bastante relevantes, dado terem ficado em quinto lugar num programa de talentos da BBC chamado “Sounds of 2013”, bem como terem lançado o seu EP, Recover e o seu primeiro àlbum, The Bones of What you Believe”.  Os CHVRCHES vão estar este ano no Vodafone Paredes de Coura, por isso é mais um incentivo para os ir ver e para eu os mencionar aqui. Fiquem com “Leave A Trace”.

Até para o mês que vem!

Até lá cante e dance, ao som das suas músicas favoritas.

Click to comment

Mais Lidos

loading...
To Top