Desporto

Ser Adepto de Futebol é Ser Cidadão do Mundo

loading...

Ouço muitas vezes dizer que um adepto de futebol deve apoiar sempre o clube da sua localidade. As pessoas que dizem coisas deste género são as mesmas que dizem que um lisboeta tem obrigatoriamente de ser do Sporting ou então do Benfica, que uma pessoa de Faro tem de apoiar o Farense, ou que uma pessoa natural da aldeia Paio Pires tem de ser adepto e apoiante do Paio Pires Futebol Clube. Até pode acontecer mas não tem, contudo, de ser obrigatoriamente assim. Não concordo com essas pessoas nem com a ideia irracional que acompanha muitos adeptos de futebol. A ideia de que a escolha do clube por parte de parentes mais velhos, tenha de ser a minha a partir do momento em que nasço ou começo a ver futebol é errada, na minha óptica. Filho de portista, portista é. Filho de sportinguista, sportinguista é. Filho de benfiquista, benfiquista é. E por aí adiante. Odeio essa ideia, até porque se todos nascemos com livre arbítrio devemos fazer uso dele, para escolhermos ser de um clube diferente daquele que a nossa família escolheu, ou para escolher ser desse mesmo clube se for essa a nossa real vontade.

Por vezes, o futebol é tão irracional que nos esquecemos de pensar um pouco, um pouco no porquê de apoiarmos determinado clube. “Sou deste clube desde que me lembro, talvez por influência do meu pai que me fez sócio muito novo”, dirão alguns. E quem diz apoiar um clube, diz odiar outro só por ser rival daquele clube que começamos a apoiar nem sabemos bem porquê. Expressões do tipo, “sou do Porto e só quero ver Lisboa a arder”, “sou do Sporting e odeio lampiões” ou “sou do Benfica e não posso com os lagartos” são de uma estupidez imensa e típicas de uma pessoa que, mais do que ser adepta de futebol, é fanática ao ponto de nem ser sequer merecedora de sentir este desporto. Apoiar um clube e querer que esse clube ganhe aos rivais é uma coisa, desrespeitar adeptos rivais e ter um ódio de morte ao clube rival é outra. Bem pior, diga-se. Ser um adepto de futebol é ser-se do Benfica e conseguir-se admitir que o Sporting é uma grande instituição e que da sua formação saíram alguns dos melhores jogadores do mundo, como Figo ou Ronaldo. Ser-se adepto de futebol é ser-se do Porto e reconhecer que o Estádio da Luz é imponente, reconhecer a grande história do Benfica e os seus feitos. É também reconhecer a imensidão dos seus adeptos. Ser-se adepto de futebol é ser-se adepto do Sporting e reconhecer-se mérito ao Porto pelos títulos alcançados nacional e internacionalmente. Ser-se adepto de futebol é isto e muito mais. É ser-se aberto ao desporto e à sua linguagem que quebra fronteiras e que apaixona pessoas um pouco por todo o mundo. Com a internet, as redes sociais e todas as possibilidades trazidas por estas não acho justificável ficar-se preso a uma realidade única, a um único clube ou selecção. Quem gosta realmente deste desporto é capaz de mais. Muito mais. Quem é adepto deste desporto de forma verdadeira tem de ser capaz de se rever em alguma das seguintes situações que vou enumerar.

Ser-se adepto de futebol é ser-se português e não invejar Cristiano Ronaldo. É ser-se português e reconhecer um talento incrível em Messi. Ser adepto de futebol é ser de nacionalidade argentina e saber que aquele voo de CR7 tem garantido um selo de golo. Ser adepto de futebol é maravilhar-se com o ambiente caloroso do La Bombonera em dia de jogo entre o Boca Juniores e o River Plate. Ser adepto de futebol é ficar arrepiado com os adeptos do Liverpool ao cantarem em uníssono o tema “ You’ll Never Walk Alone”, mesmo preferindo o Manchester United enquanto clube. É gostar do Manchester City por ter Agüero, Silva e Touré. Ser adepto deste desporto é gostar de ver o Arsenal jogar bom futebol, mesmo que raramente ganhe títulos e mesmo que isso não seja razão para que o seu treinador, Arsène Wenger, seja despedido ao fim de tantos anos. É gostar de ver equipas do meio da tabela da Liga Inglesa vencer os candidatos ao título. É ver muitos candidatos ao título, muitos mesmo. Gostar de futebol é admirar o pragmatismo de Mourinho e o futebol espectáculo de Guardiola. É gostar da genialidade de Van Gaal, o entusiasmo de Jürgen Klopp e a garra que Diego Simeone incute aos seus jogadores.

La Bombonera

La Bombonera

É admirar os adeptos do Borussia de Dortmund e a conhecida “muralha amarela” do Signal Iduna Park. É também adorar ver o Bayern de Munique jogar e esperar que ganhe por goleada cada vez que joga em casa, para no fim os seus adeptos dizerem Mia San Mia (Somos o que somos) e reconhecer que, de facto são o que são, ridiculamente bons. Ser adepto de futebol é ficar espantado com a paixão demonstrada pelas claques escocesas, turcas ou croatas. Gostar deste desporto é saber que em França e mais concretamente em Paris, a atracção mais importante da cidade não é a Torre Eiffel, mas sim o Zlatan Ibrahimovic desde que se mudou para o PSG.

Admirar este desporto é gostar de ver os renhidos duelos do campeonato italiano e saber que não vão haver muitos golos porque as equipas se estudaram tão bem uma à outra que acabam por se anular. É respeitar a Vecchia Signora Juventus e todos os craques que por lá passaram. É gostar do Inter e também do Milão e é saber que tanto o clube que usa o azul com o preto às riscas é tão digno como o clube que usa o vermelho com o preto às riscas. É gostar da Lázio e também da Roma. É ter pena da gestão ruinosa do Parma.

Ser adepto de futebol é esperar ansiosamente por cada El Clásico e gostar tanto do Real Madrid como do Barcelona, reconhecendo que se existisse apenas um deles, o futebol teria muito menos encanto. Ser adepto de futebol é admirar cada conquista de um clube pequeno sobre um clube grande, é ver grandes duelos e assistir a grandes competições. É queimar 90 minutos de tempo todas a terças e quartas-feiras em que se ouça o hino da Champions League. Ser verdadeiro adepto deste desporto é a cada quatro anos “perder” o seu Verão a ver jogos do Mundial e saber que a cada dois de intervalo se tem o Europeu para ver mesmo que a sua selecção não se tenha qualificado. Ser adepto é gostar também da Copa América e da CAN. Vibrar com o futebol habilidoso da América do Sul e com o futebol rápido e puro do continente africano. Ser adepto de futebol é desejar que os americanos lhe deixem de chamar soccer e que o desporto cresça o mais rapidamente possível no país do Tio Sam. Gostar mesmo, mesmo deste desporto é querer que apareçam novas potências neste desporto, como é o caso da China.

Ser adepto de futebol é admirar todo o talento que pisa, ano após ano, os “gramados” brasileiros. É gostar do futebol “rufia” de Ronaldinho ou Neymar. É ficar com pena das lesões que Ronaldo “O Fenómeno”, sofreu ao longo da sua carreira e imaginar o quão melhor esta poderia ter sido.

Adeptos do Galatasaray

Adeptos do Galatasaray

Ser adepto de futebol é conhecer Maradona, Pelé, Cruyff, Beckenbauer, Van Basten ou Eusébio mesmo sem nunca os ter visto jogar (infelizmente). É ter nascido nos anos 90 e sentir saudades da poesia de Zidane, dos elegantes desarmes de Maldini, dos livres de Roberto Baggio, do perfume de Bergkamp, do pontapé canhão de Roberto Carlos, das bicicletas do Rivaldo e das defesas impossíveis de Peter Schmeichel ou Oliver Kahn.

Ser um verdadeiro adepto de futebol é apreciar e falar do jogo que se passa dentro das quatro linhas e passar ao lado das polémicas que pairam nos bastidores. Gostar de futebol é gritar golo quando a bola entra e gritar quando a bola não entra mas esteve quase a entrar. Gostar de futebol é reconhecer mérito ao adversário no momento da derrota e festejar, com o devido respeito pelo mesmo, na hora da vitória. Ser adepto de futebol é gostar do desporto no seu país e em todos os outros. Ser adepto de futebol é, no fundo, como ser um cidadão do mundo.

1 Comment

Mais Lidos

loading...
To Top